Economia

Membros do Fed dizem que redução mais rápida de compras pode manter abertas opções sobre alta de juros

Reuters
Reuters
Membros do Fed dizem que redução mais rápida de compras pode manter abertas opções sobre alta de juros
Presidente do Fed de Dallas, Robert Kaplan

21 de junho de 2021 - 12:20 - Atualizado em 21 de junho de 2021 - 12:20

WASHINGTON (Reuters) – Duas autoridades regionais do Federal Reserve disseram nesta segunda-feira que uma saída mais rápida do programa de compra de títulos do banco central poderia lhe dar mais margem de manobra para decidir quando aumentar os juros.

A discussão sobre a rapidez para encerrar o programa mensal de compra de títulos de 120 bilhões de dólares do Fed está apenas começando, mas é preciso ter em mente como isso afetará o debate subsequente sobre os juros.

“Criar opcionalidade para o Comitê (Federal de Mercado Aberto, ou Fomc, na sigla em inglês) será realmente útil e fará parte do debate sobre o aperto monetário conforme pensamos sobre o quanto vamos sinalizar sobre a política de juros futura”, disse o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard.

O presidente do Federal Reserve de Dallas, Robert Kaplan, observou que a nova estrutura estratégica do banco central não menciona a compra de títulos e “moderar isso mais cedo” pode dar ao Fed mais flexibilidade na discussão sobre juros.

A mudança das autoridades do Federal Reserve para a expectativa de um início mais rápido nos aumentos de juros pegou os mercados de surpresa na semana passada. Kaplan disse que essa foi uma reação a uma perspectiva econômica que mudou drasticamente entre dezembro e junho.

Em dezembro, a trajetória da pandemia de coronavírus permanecia incerta, mas “quando chegamos a março, estava mais claro que iríamos deixar a pandemia sob controle (…). Quando chegamos em junho (…) você realmente vê uma grande melhora”, o que fez o núcleo das autoridades esperar aumentos de juros já em 2023, em vez de 2024, disse Kaplan.

“O que você está vendo (…) é as autoridades de política monetária simplesmente reagindo às perspectivas econômicas dramaticamente melhores.”

(Por Howard Schneider)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5K0TG-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.