Lukas Rique
Liberdade Financeira

Por Lukas Rique

Economia
Lukas Rique

FUNDOS IMOBILIÁRIOS – A BOLA DA VEZ?

CRESCE O NÚMERO DE INVESTIDORES EM FUNDOS IMOBILIÁRIOS

FUNDOS IMOBILIÁRIOS – A BOLA DA VEZ?

25 de setembro de 2020 - 14:05 - Atualizado em 25 de setembro de 2020 - 14:05

De acordo com relatório divulgado pela B3 em no dia 15 de Setembro de 2020, chegamos a marca de 1 milhão de investidores em Fundos de Investimento Imobiliário (FII’s) no Brasil.

Marca importante para demonstrar não só a evolução da informação para o investidor, que com mais conhecimento vem adotando esse ativo em sua carteira de investimento, mas também para consolidar a eficácia desse formato de se investir no mercado imobiliário, que vem ganhando cada vez mais espaço no cenário nacional. Abaixo gráfico com a evolução do número de investidores em FII’s nos últimos anos:

Mas antes de qualquer coisa, o que são e como funcionam os FII’s?

FII’s são ativos de investimento que funcionam em um formato de condomínio, onde através da união do capital de diversos investidores forma-se um poderio maior com o intuito de investir em diferentes frentes do setor imobiliário.

Cada um desses investidores possuirá sua respectiva participação no fundo, de acordo com a proporção do montante investido em relação ao montante total sob gestão do fundo, participação essa denominada de cota.

Para acompanhamento da performance do mercado de Fundos Imobiliários, em 2010 foi criado um índice denominado de IFIX, que consolida o desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários negociados nos mercados de bolsa e de balcão organizado na B3.

Abaixo histórico de desempenho do IFIX desde 2012:

  • Média Anual: 12,22%
  • Melhor Ano: 2019 (35,98%)
  • Pior Ano: 2020 (-12,73%)
  • Obs: 2020 até o mês de Setembro.

Os Fundos Imobiliários funcionam em 06 principais etapas:

  • 1 – O investidor adquire cotas de determinado fundo
  • 2 – O Fundo adquire imóveis
  • 3 – Os imóveis passam a fazer parte do portfólio de ativos do fundo
  • 4 – Os inquilinos pagam aluguel para o fundo
  • 5 – O fundo repassa a renda dos alugueis para o cotista
  • 6 – O cotista recebe seus dividendos

Quais as Vantagens de Investir em um Fundo Imobiliário?

Por sua baixa volatilidade, recorrência de dividendos e estrutura simplificada, os FII’s são considerados uma ótima aplicação, sobretudo para aqueles que desejam iniciar no mercado de renda variável.

Dentro de um entendimento geral, é possível destacar 07 principais vantagens de investir em FII’s:

  • Investimento Inicial Baixo: O lote mínimo para um investimento em um FII é de 1 cota, ou seja, devido ao fato de existirem FII’s com cotas inferiores a R$ 100,00 considera-se que o investimento inicial é relativamente baixo.
  • Rendimentos Isentos de Imposto de Renda: Os rendimentos mensais oriundos da distribuição de aluguéis são considerados como isentos de IR, diferentemente do aluguel recebido em um imóvel de sua propriedade.
  • Liquidez: No momento em que o investidor decidir se desfazer de suas cotas, bastará abrir o “Home Broker” de sua corretora, inserir o código do fundo e clicar em vender. Os valores referentes a venda das cotas serão creditados em sua conta corrente em D+2 (2 dias úteis após a realização da venda)
  • Gestão Profissional: A gestão profissional é um benefício que o investidor possui ao investir em um Fundo Imobiliário, visto que existirão profissionais que se dedicarão integralmente ao acompanhamento dos ativos que compõem o fundo e se certificarão qual será a melhor alocação dos recursos
  • Diversificação de Ativos: Ao comprar um imóvel, o investidor se limita a dois fatores: Capital Ao imóvel em si. Deste modo, se o investidor possui capital limitado, por exemplo, para adquirir apenas 01 imóvel, este estará fadado ao sucesso/fracasso daquele único empreendimento, acarretando em maiores riscos na sua operação, visto que não existe uma diversificação ou diluição de riscos em outros empreendimentos sujeitos a variáveis distintas.

Tendo isso em vista, o investidor que opta por um FII tem a oportunidade de diversificar seu portfólio em diferentes setores, tipos de empreendimento, regiões, etc, fazendo com que o risco de sua carteira não fique concentrado em um único empreendimento, onde caso esse apresente uma performance ruim, comprometeria toda a estrutura da carteira de investimentos.

Isso se dá pelo fato do investidor possuir a possibilidade de adquirir cotas de FII’s distintos despendendo do mesmo capital ou até menos.

  • Menor Burocracia: A burocracia envolvida para registrar o imóvel, transferir ou até mesmo os impostos envolvidos com a propriedade, dentre outras coisas como manutenção, depreciação, são preocupações que inexistem na rotina de um investidor de fundo imobiliário, visto que essa demanda recai toda para a gestão e administração do FII.
  • Possibilidade de Valorização: O preço unitário da cota de um fundo pode se valorizar com o tempo, seja pelo aumento do patrimônio do fundo ou pela variação natural do mercado. Com isso, as pessoas que investiram lá no início podem lucrar vendendo suas cotas por um preço superior ao comprado.

Se você achou interessante e gostaria de entender melhor como funcionam os Fundos Imobiliários e como optar entre um ou outro, abaixo te deixo duas dicas:

01 – Analisar os sites: www.fundsexplorer.com.br e www.fiis.com.br

02 – Assistir o Vídeo Abaixo:

Obs: dado de quantidade de investidores refere-se a data de postagem do vídeo (Ago/2019)

No vídeo acima, além de reiterar as vantagens dos FII’s x Imóveis, procuro demonstrar de forma simples as principais etapas para escolher um FII.

Espero ter ajudado.

Até a próxima!!!!