Luciana Gazzoni
Carreira em Foco

Por Luciana Gazzoni

Economia
Luciana Gazzoni

Você tem nutrido relacionamentos saudáveis ou tóxicos?

Neste artigo você compreenderá a importância da inteligência relacional para a sua carreira e vida pessoal.

Você tem nutrido relacionamentos saudáveis ou tóxicos?
Fonte da imagem: https://www.iespe.com.br/blog/conheca-a-tecnica-do-rapport-e-crie-mais-empatia-ao-seu-redor/

6 de julho de 2020 - 18:43 - Atualizado em 23 de setembro de 2020 - 16:14

Ao longo da nossa vida, estudamos para sermos excelentes em nossa profissão mas frequentemente as pessoas negligenciam seu desenvolvimento pessoal e isso impacta diretamente  em sua carreira. Não é difícil encontrar em fóruns de liderança discussões onde o gestor compartilha o quanto um profissional é competente tecnicamente mas com desafios comportamentais e relacionais que o impedem de assumir cargos de maior complexidade.

A Inteligência Relacional

A inteligência relacional é a capacidade de estabelecer  relações interpessoais saudáveis, equilibradas e duradouras. Está diretamente conectada com as competências sócio emocionais da Inteligência Emocional.

Relacionar-se é uma necessidade psicológica básica e impacta diretamente o nosso bem-estar. É também uma forma de estruturarmos o nosso tempo e você pode escolher usar o seu tempo para se sentir bem ou mal, de forma consciente ou inconsciente.

Existe você, o outro e esse terceiro elemento entre nós chamado “relacionamento” e que nos conecta. O que nos alimenta da forma mais potente no relacionamento com os outros são as conexões de alta qualidade, ou seja, a conexão sincera e autêntica entre os indivíduos. O “melhor de você” ganha vida através das interações com os outros. Mas quando indivíduos escolhem se relacionar de forma disfuncional isso pode produzir dor, miséria e pode ser altamente tóxico. Você tem nutrido relacionamentos saudáveis ou tóxicos?

Quais são os comportamentos que demonstram falta de Inteligência Relacional?

Relacionei alguns comportamentos que podem demonstrar falta de habilidade nas competências ligadas à inteligência relacional. Você se identifica com algum deles?

  • Pessoas que não conseguem se relacionar de forma suave com diferentes tipos de pessoas;
  • Não consegue construir e manter relacionamentos;
  • Não tem boa habilidade de escuta;
  • Às vezes é muito rude e direto em sua comunicação;
  • Outras vezes está tão focado no trabalho que não quer gastar tempo em relacionamentos;
  • Fica impaciente no relacionamento quando não há uma tarefa a ser feita;
  • Não consegue fazer uma boa leitura dos outros;
  • Talvez congele ou entre em pânico diante do conflito, ataque ou crítica;
  • Talvez seja muito tímido ou falte auto confiança diante dos outros.

O Desenvolvimento

E por onde começar a desenvolver essa habilidade? O investimento no auto conhecimento é sempre uma boa alternativa. Outra forma prática de nutrir seus relacionamentos diariamente é a curiosidade. Curiosidade é um dos antídotos para a reatividade. Ao invés de supor que você já sabe o que o outro está sentindo, pode ser bem útil partir da premissa que você não sabe o que outro pensa ou experimenta. Então use a curiosidade. Faça perguntas para entender melhor o contexto do outro, pensamentos e sentimentos. E ter consciência das suas intenções é que faz a organização dos pensamentos acontecer. Você pode também contar ao outro sobre o que você espera ou precisa dele e verificar se o outro pode ou não lhe atender. Evite usar recursos de linguagem como sarcasmo e ironia. Eles são toxinas poderosas e que estragam qualquer tentativa de gerar uma comunicação saudável e empática.

E o que você pode ganhar com isso? Bem estar e sustentabilidade das suas realizações seja em seu papel pessoal e profissional. Afinal, já sabemos que vamos mais rápido sozinhos, mas chegamos mais longe quando somos sustentados por uma rede de confiança.