Luciana Gazzoni
Carreira em Foco

Por Luciana Gazzoni

Economia
Luciana Gazzoni

Trabalhabilidade na era 4.0 – a sua capacidade de manter trabalho e renda

Capacidade de gerar renda e trabalho diante das mudanças do mercado.

Trabalhabilidade na era 4.0  – a sua capacidade de manter trabalho e renda

31 de agosto de 2020 - 18:09 - Atualizado em 23 de setembro de 2020 - 16:15

Há alguns poucos anos assisti uma palestra do Domenico de Masi. O italiano veio falar sobre a relação com o trabalho e as tendências até 2030. Depois disso, começamos a ouvir falar da Revolução 4.0 e seus desdobramentos para diversos segmentos. Sabemos que os próximos dez anos serão de muitas transformações e a década já foi inaugurada com um ano completamente atípico.  

Já estava previsto uma mudança relevante no mercado de trabalho. Já sabemos que trabalhos operacionais e analíticos poderão ser supridos por máquinas e inteligência artificial e que novos postos de trabalho surgirão exigindo mais criatividade e colaboração para solucionar problemas.

E em uma sociedade pautada no trabalho, o que pode acontecer que não tiver emprego para todos? Talvez não haja emprego para todos mas trabalho haverá. E essa é uma mudança importante de mentalidade.  Se você é muito apegado ao trabalho formal com carteira assinada, comece a pensar como poderia gerar renda sem essa formalidade?

O termo “ EMPREGABILIDADE “ foi criado por José Augusto Minarelli, no fim dos anos 90.  Nada mais é do que a capacidade de um profissional estar empregado,  de ter a sua carreira protegida dos riscos inerentes ao Mercado de Trabalho. Talvez o ajuste mais adequado após 30 anos seja o da nomenclatura. No lugar de empregabilidade surge a TRABALHABILIDADE. Capacidade de gerar renda e trabalho diante das mudanças do mercado. Veja alguns aspectos que podem contribuir para isso:

Adequação Vocacional

Você sabe quais são as suas vocações e talentos? Tem investido tempo para descobrir? Está usando seus talentos no seu trabalho atual? Esse é um fator importante. Quando você trabalha com o que está vocacionado a fazer, as suas entregas fluirão com mais facilidade e sem dúvida será mais suave você alcançar um patamar excelente. Gasta-se menos energia e entrega-se mais quando estamos direcionando nossos esforços para aquilo que viemos fazer aqui.  

Competência

Segundo Steven Stein, pesquisador de Inteligência Emocional, 55% do seu sucesso passa por você ser bom tecnicamente. E 45% passa pelas competências sócio emocionais. Possivelmente nos próximos anos passaremos a ver essa segunda fatia sendo mais valorizada no mercado de trabalho. Ao longo da sua vida, aonde você tem investido mais tempo e recursos?

Agilidade de aprendizado

 É a habilidade e a atitude de aprender com a experiência e consequentemente aplicar o aprendizado de forma a desempenhar com sucesso situações de maior complexidade e em condições iniciais. A capacidade de adaptação a mudanças é uma das subcompetências da agilidade de aprendizado.

Idoneidade

A idoneidade implica em ética e também na sua capacidade de inspirar confiança. O quanto você tem se dedicado para ter uma visível integridade? Cumpre combinados? Mantém a sua palavra? Comunica-se de forma aberta e transparente? Trabalhando em Gestão de Pessoas vi muitas pessoas perderem o emprego por problemas éticos e por não estarem atentos ao fator confiança. E não se engane, quando um profissional deixa essa marca nos lugares por onde passa, pode levar anos para limpar a imagem projetada.

Saúde física e mental

Cada vez mais as organizações buscarão profissionais que investem em sua saúde de forma integral. Isso gera produtividade e pessoas saudáveis tendem a ter relacionamentos mais saudáveis então consequentemente também contribui para o ambiente de trabalho.

Networking

Você já sabe que as redes de relacionamento podem contribuir fortemente para o seu crescimento e para a solução de problemas? Se você associa networking ao happy hour está na hora de ressignificar. Networking é a capacidade de ter uma rede de relacionamento em que há confiança e apoio mútuo. Nunca sobrará tempo para investir em seu networking. Mas da minha experiência assessorando profissionais, alguém com uma boa rede consegue gerar oportunidades de trabalho em ¼ do tempo se comparado ao profissional avestruz, aquele que produz muito mas vive escondido. Além disso, se você tem rede de apoio, pode compartilhar desafios e ampliar seu repertório com a experiência de outros colegas.

Que tal fazer um plano para a próxima decana pensando em alternativas para manter renda e trabalho? Quais dessas dimensões você precisa investir mais tempo e desenvolvimento?