Luciana Gazzoni
Carreira em Foco

Por Luciana Gazzoni

Economia
Luciana Gazzoni

Limites e a Conexão com a Saúde Integral

Os limites são chaves para cuidarmos de nossa saúde de forma integral e para construirmos relacionamentos saudáveis

Limites e a Conexão com a Saúde Integral

4 de junho de 2021 - 17:24 - Atualizado em 4 de junho de 2021 - 17:26

Há alguns anos marquei um café com um colega de RH muito bem sucedido. Havia percorrido uma carreira brilhante dentro de organizações e chegado em uma posição executiva sonhada por muitos. Infelizmente em uma viagem de trabalho ele sofreu um AVC que deixou uma sequela significativa em 50% do seu corpo. Ele me contou a sua história e me disse: “O que faltou foi limite. Eu sempre assumi cada vez mais e nunca disse que nos últimos anos o meu volume de trabalho estava se tornando inviável. Eu simplesmente invadia todos os horários de lazer e descanso para dar conta”.

Muitas pessoas têm uma ideia errada sobre os limites. Eles acreditam que limites representam que você não está dando conta, que pode parecer falta de engajamento ou acreditam que as pessoas em volta deveriam saber quando estão invadindo o seu limite.

Limites saudáveis ​​são na verdade uma chave para relacionamentos bem-sucedidos. Sem o estabelecimento desses limites podemos sentir ressentimento, decepção ou sensação de violação e isso pode ser bastante tóxico.

Para darmos limites precisamos acessar o que estamos sentindo e o que precisamos e escolher dar voz a tudo isso. Muitas vezes pensamos que o outro está violando os nossos limites mas na verdade frequentemente nós é que não comunicamos de forma eficaz nossos sentimentos e necessidades.

Luciana Gazzoni

Neste artigo, farei um recorte sobre limites no papel profissional. Penso que isso se tornou mais importante do que nunca já que há mais de um ano temos vivido o desafio de conciliar vários papéis debaixo do mesmo teto devido ao home office. Selecionei 4 limites fundamentais para você estabelecer e manter diante do nosso cenário:

1. Limites físicos

Os limites físicos incluem suas necessidades de espaço pessoal, seu conforto e suas necessidades físicas, como a necessidade de descansar, comer e beber água.

Invadimos nossos limites físicos quando não nos damos tempo adequado para nos alimentarmos com calma e qualidade. Alguns profissionais têm invadido regularmente seu tempo de descanso e reduzido significativamente a quantidade de horas de sono para conseguir dar conta do dia a dia. Algumas pessoas relatam que não param nem para ir ao banheiro. Outros contam que chega a um ponto de exaustão em que se sente náuseas.

Limites físicos saudáveis ​​podem soar como: “Estou muito cansada. Preciso descansar agora.”

“Esse é o meu tempo de comer com calma então vou me desconectar da tecnologia por alguns minutos”

“Escolho dormir agora para que eu tenha o tempo de descanso adequado”

2. Limites emocionais

Os limites emocionais têm a ver com respeitar e honrar os sentimentos e a disposição para lidar com cargas emocionais. Definir limites emocionais significa reconhecer quanta energia emocional você é capaz de absorver, saber quando compartilhar e quando não compartilhar e limitar o compartilhamento emocional com pessoas que respondem de forma inadequada. Respeitar os limites emocionais significa validar os sentimentos dos outros e certificar-se de que você respeita sua capacidade de receber informações emocionais. Pode soar como:

“Quando eu compartilho meus sentimentos com você e sou criticado, isso me deixa totalmente fechado. Eu só posso compartilhar com você se você for capaz de responder respeitosamente a mim.”

“Lamento que você esteja passando por um momento tão difícil. No momento, não estou em condições de assimilar todas essas informações. Você acha que podemos voltar a esta conversa mais tarde?”

“Estou passando por um momento difícil e realmente preciso conversar. Você está em condições de ouvir agora?”

Descartar, ridicularizar, dizer que é mimimi quando alguém está compartilhando seus sentimentos é invasão de limites. Despejar-se emocionalmente em cima do outro sem a sua permissão também.

3. Limites de tempo

Não conheço ninguém ativo no mercado de trabalho e que não esteja com desafios para conciliar demandas diversas. Dar limite de tempo significa proteger a forma como ele é utilizado, significa compreender suas prioridades e reservar tempo suficiente para as muitas áreas de sua vida sem se comprometer demais. Para isso é fundamental você ter clareza de quais são as suas prioridades, quais áreas preciosas da sua vida você precisa garantir tempo de qualidade. E se manter firme para evitar invasões. Demorei para aprender que mesmo coisas divertidas e convites interessantes precisam de limites. Muitas vezes percebia que não era só o trabalho que eu permitia invadir demais minha vida privada. Às vezes ao aceitar todos os convites legais para o final de semana eu também invadia outras prioridades. Aqui também estão os limites de tempo que você precisa dar para as tecnologias (redes sociais, whats app, etc)

Limites de tempo saudáveis ​​podem soar como:

“Não posso ir a esse evento neste fim de semana.”

“Eu só posso ficar por uma hora.”

“Eu adoraria ajudar, mas estaria me comprometendo demais. Podemos retomar essa conversa no futuro?”

Invadimos o limite de tempo dos outros quando pedimos tempo aos profissionais sem lhes pagar, exigindo tempo das pessoas, mantendo as pessoas em conversas ou tarefas por mais tempo do que dissemos que faríamos, chegando atrasado ou contatando as pessoas quando eles disseram que não estariam disponíveis.

4.  Limites intelectuais

Limites intelectuais referem-se a seus pensamentos, ideias e curiosidade. Limites intelectuais saudáveis ​​incluem o respeito pelas ideias de outras pessoas e podem ser violados quando seus pensamentos e curiosidade são desligados, rejeitados ou menosprezados. Limites intelectuais saudáveis ​​também significam considerar se é ou não um bom momento para falar sobre algo. Se uma conversa é preconceituosa e viola você ou outros você deve dar limites. Pode soar como deixar a pessoa saber que você não tolera esse tipo de conversa, distanciar-se dela ou se interromper.

Eles podem soar como:

“Eu sei que discordamos, mas não vou deixar você me desqualificar assim.”

“Posso respeitar o fato de termos opiniões diferentes sobre isso.”

“Considero essa conversa inadequada para o papel profissional que temos. Gostaria de encerrá-la agora” (ex: conversas sexuais no ambiente de trabalho que lhe faça sentir-se desrespeitada)

Lembro de uma vez em que alunos vieram discutir comigo sobre a liderança inspiradora de Hitler e se eles poderiam fazer um trabalho de encerramento do módulo com essa temática. Respondi que lamentava, mas se o recorte é de líderes inspiradores Hitler não pode ser considerado. Se viermos a tratar sobre líderes manipuladores poderemos considerá-lo. Algumas temáticas não estarão em pauta de discussão intelectual.

Boas Práticas para Estabelecer Limites

Percebeu que está permitindo invasão de limites? Confere as dicas que preparei sobre boas práticas:

  1. Tenha claro quais são as suas necessidades e quais delas estão sendo violadas
  2. Comunique seus limites com respeito
  3. Proteja e defenda seus limites com coragem e convicção
  4. Mantenha as fronteiras e seus limites ao longo do tempo (não esmoreça!)
  5. Respeite e honre que os outros também tem limites

A responsabilidade é sua de cuidar de si. Vitimizar-se, projetar a culpa na empresa e no chefe não irá resolver. Lembre-se que limites estão relacionados com saúde mental, proteção e conexão com a sua melhor versão.