Economia

Lira diz que reação do mercado sobre Petrobras é “bolha histérica” e precisa ser sanada

Reuters
Reuters
Lira diz que reação do mercado sobre Petrobras é “bolha histérica” e precisa ser sanada
Presidente da Câmara, Arthur Lira

23 de fevereiro de 2021 - 13:24 - Atualizado em 23 de fevereiro de 2021 - 13:25

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), avaliou nesta terça-feira que reações do mercado à troca de comando da Petrobras refletem especulação e uma “bolha histérica” e não levam em conta esforço do Parlamento para melhoria do ambiente.

Para o deputado, a aprovação de projeto da “importância” do que trata da autonomia do BC “não pode perder para uma especulação, quando todos os fundos de investimento de bancos sérios no exterior estão recomendando, não, mandando seus clientes comprarem ação da Petrobras”.

“Isso está claro que é uma bolha histérica, que precisa ser sanada”, acrescentou, em live promovida pelo jornal Valor Econômico.

Lira considerou a troca de comando na empresa um assunto passado. Acrescentou, ainda, nunca ter ouvido nas rodas de conversa em Brasília qualquer comentário sobre ingerência ou controle de preços.

Para ele, o que ocorreu foi uma “troca normal de um auxiliar”, e não interessa a forma como ela foi conduzida, porque essa é uma atribuição do presidente da República.

IMPEACHMENT

Questionado sobre os mais de 60 pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro que aguardam análise do presidente da Câmara desde a gestão de Rodrigo Maia (DEM-RJ), Lira afirmou que ainda não teve a chance de analisá-los, acrescentando que essa não é sua prioridade.

“Preciso ser franco, não vejo clima”, disse o deputado, acrescentando que seria uma “medida extrema”, que resulta em “ruptura política”.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1M11L-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.