Economia

Licitação para venda de petróleo da União em Tupi encerra sem propostas, diz PPSA

Reuters
Reuters
Licitação para venda de petróleo da União em Tupi encerra sem propostas, diz PPSA
Plataforma de petróleo no campo de Tupi

28 de abril de 2021 - 15:10 - Atualizado em 28 de abril de 2021 - 15:15

SÃO PAULO (Reuters) – A licitação internacional nesta quarta-feira para contratar um agente comercializador do petróleo da União proveniente da área individualizada de Tupi foi declarada “deserta”, sem o recebimento de propostas, disse a Pré-Sal Petróleo (PPSA), que organizou o certame.

Segundo a PPSA, as empresas Equinor, Petrobras e Total, que pediram cadastramento para participar, não enviaram a documentação.

O contrato previa a contratação do agente comercializador por cinco anos, período em que deveriam ser comercializados 4 milhões de barris de petróleo a um valor estimado de 218 milhões de dólares.

Situado na Bacia de Santos, Tupi é o principal campo produtor de petróleo e de gás natural dos reservatórios do pré-sal, sendo operado pela Petrobras (65%), com os sócios Shell (25%) e Petrogal (10%), da Galp.

Como as reservas do campo se estendem para área não contratada, em abril de 2019 foi celebrado um Acordo de Individualização da Produção (AIP), que concedeu à União uma participação de 0,551% na jazida compartilhada.

(Por Roberto Samora)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3R18M-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.