Economia

Índia reformula política de reserva de petróleo para impulsionar interesse privado, dizem fontes

Reuters
Reuters
Índia reformula política de reserva de petróleo para impulsionar interesse privado, dizem fontes
Instalação de petróleo em Mangala, na Índia.

22 de julho de 2021 - 16:32 - Atualizado em 22 de julho de 2021 - 16:35

Por Nidhi Verma

NOVA DELHI (Reuters) – A Índia decidiu comercializar metade de suas atuais reservas estratégicas de petróleo (SPRs, na sigla em inglês) em busca de aumentar a participação privada na construção de novas instalações de armazenamento, afirmaram duas fontes do governo à Reuters nesta quinta-feira.

A mudança na política foi aprovada este mês pelo gabinete federal, disseram as fontes. Permitir a comercialização espelha um modelo adotado pelos países como Japão e Coreia do Sul, que permitem que companhias privadas, principalmente grandes empresas, reexportem petróleo.

A Índia, terceiro maior importador e consumidor de petróleo do mundo, adquire no mercado externo mais de 80% de sua necessidade de petróleo e construiu um armazenamento estratégico em três lugares do sul do país para estocar mais de 5 milhões de toneladas de petróleo, para proteção contra interrupções no fornecimento.

Entidades privadas que alugam o armazenamento serão permitidas a reexportar 1,5 milhão de toneladas de petróleo armazenado nas cavernas no caso de empresas indianas se recusarem comprar o petróleo, conforme as fontes.

Indian Strategic Petroleum Reserves Ltd, a empresa encarregada da construção dos SPRs, terá permissão para vender 1 milhão de toneladas de petróleo para compradores locais, acrescentaram as fontes.

(Por Nidhi Verma)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6L16A-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.