Economia

Ibovespa tem maior perda diária desde abril com aflição sobre nova onda de Covid-19

Reuters
Reuters

28 de outubro de 2020 - 17:03 - Atualizado em 28 de outubro de 2020 - 17:03

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa fechou com a maior queda diária percentual desde abril nesta quarta-feira, devolvendo boa parte dos ganhos de outubro, em meio a temores de que o crescimento de casos de Covid-19 no mundo resulte em novas medidas de confinamento, e, assim, complique a recuperação das economias.

No Brasil, resultados corporativos, entre eles números robustos da Gerdau, foram ofuscados pelas vendas generalizadas na bolsa paulista, em sessão que ainda prevê a divulgação dos balanços de companhias como Vale, Petrobras e Bradesco, além de decisão de política monetária.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa <.BVSP> caiu 4,22%, a 95.399,45 pontos, com todos os 77 papéis de sua carteira em queda, ampliando as perdas na semana para quase 6%. No mês, acumula agora elevação de menos de 1%. Os dados são preliminares e não consideram o ajuste de fechamento.

O volume financeiro somava 27,2 bilhões de reais.

(Por Paula Arend Laier)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.