Economia

Ibovespa fecha em alta com confiança sobre recuperação econômica

Reuters
Reuters
Ibovespa fecha em alta com confiança sobre recuperação econômica
Bolsa de valores de São Paulo

14 de junho de 2021 - 18:23 - Atualizado em 14 de junho de 2021 - 18:25

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa fechou em alta nesta segunda-feira, superando os 131 mil pontos no melhor momento, em meio a noticiário positivo sobre recuperação da atividade, com papéis que se beneficiam da reabertura econômica entre as maiores altas.

A queda das ações atreladas a commodities e de companhias exportadoras, incluindo Vale, assim como declínio dos papéis de Itaú Unibanco e Bradesco, porém, abrandaram a recuperação, após a primeira semana negativa desde meados de maio.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,59%, a 130.207,96 pontos. Na máxima, chegou a 131.083,66 pontos. O volume financeiro da sessão somou 28,2 bilhões de reais.

Antes da abertura, o IBC-Br, considerado sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB) e calculado pelo Banco Central, mostrou que a atividade econômica brasileira voltou a registrar alta em abril, ainda que abaixo das expectativas.

“Mantemos viés positivo para o segundo trimestre, tanto pelo retorno do auxílio emergencial quanto pela flexibilização das restrições de mobilidade em maio e junho”, afirmou o economista do BTG Pactual, Bruno Delalibera.

Em paralelo, reforçando as apostas positivas para a economia no país, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou no domingo a antecipação em 30 dias do calendário de vacinação contra Covid-19 no Estado.

“O calendário antecipado de vacinação impulsionará o crescimento do PIB em 2021”, estimaram os economistas do Credit Suisse Solange Srour e Lucas Vilela.

Wall Street fechou com o S&P 500 e o Nasdaq nas máximas, com o mercado em clima de expectativa para o desfecho da reunião do Federal Reserve na quarta-feira, particularmente suas percepções sobre a dinâmica atual da inflação.

DESTAQUES

– COGNA ON disparou 9,45%, em meio ao prognóstico mais positivo para reabertura e atividade econômica no país. YDUQS ON subiu 4,07%.

– B2W ON valorizou-se 5,1%, também beneficiada pelas perspectivas mais positivas para reabertura e atividade econômica no país, com papéis de varejo como um todo no azul.

– BRMALLS ON fechou em alta de 4,26%, dado o quadro mais favorável para a economia, com os rivais MULTIPLAN e IGUATEMI ON também subindo.

– GERDAU PN caiu 2,73%, em sessão de fraqueza do setor de mineração e siderurgia no Ibovespa, com VALE ON cedendo 0,54%.

– KLABIN UNIT e SUZANO ON perderam 1,35% e 0,85%, respectivamente, tendo de pano de fundo a queda do dólar em relação ao real, que pesou em outras exportadoras.

– ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN recuaram 0,34% e 0,43%, respectivamente, pesando no Ibovespa, enquanto BANCO DO BRASIL ON avançou 1,03%.

– BRASKEM ON fechou em queda de 1,66%, na terceira queda seguida, após renovar máximas na semana passada, com a alta acumulada no mês acima de 12%.

– PETROBRAS PN avançou 0,63%, após sinalizar plano de oferta para vender de sua participação restante BR Distribuidora. BR ON subiu 1,49%.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5D15Y-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.