Economia

Governo de MG prevê avanço na próxima semana em negociação com Vale por Brumadinho

Reuters
Reuters
Governo de MG prevê avanço na próxima semana em negociação com Vale por Brumadinho
Capacete de funcionário da Vale após o desastre de Brumadinho (MG)

14 de janeiro de 2021 - 20:34 - Atualizado em 14 de janeiro de 2021 - 20:35

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) – O governo de Minas Gerais disse que segue em negociações com a Vale sobre um eventual acordo global para reparação de danos pelo desastre de Brumadinho, após uma reunião entre as partes nesta quinta-feira.

“O formato de um eventual acordo entre o Poder Público de Minas Gerais e a mineradora Vale para reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho, em 2019, continua em discussão. A expectativa é que as negociações avancem na próxima semana”, afirmou, em nota.

A Vale disse em comunicado que permanece empenhada em reparar integralmente os atingidos e as comunidades impactadas.

Segundo a mineradora, negociações seguem avançando no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC), órgão de mediação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

“Ainda não há definição de valores. As tratativas entre as partes continuam acontecendo com o Estado de Minas Gerais e instituições de Justiça”, acrescentou.

O secretário-geral da administração estadual, Mateus Simões, sinalizou na semana passada que o governo pretende obter um acordo com a empresa ainda em janeiro, antes que o incidente complete dois anos, no dia 25.

Caso não haja acerto com a companhia nesse prazo, o Estado poderá deixar a mesa de negociações para aguardar uma decisão judicial sobre pedidos de indenização pelo desastre, segundo ele.

Antes, Simões afirmou à Reuters que espera fechar um acordo superior a 28 bilhões de reais junto à Vale como reparação pelo rompimento da barragem, que deixou cerca de 270 mortos.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0D1MP-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.