Economia

GM propõe suspensão de contratos de 250 metalúrgicos no interior de SP, diz sindicato

Reuters
Reuters
GM propõe suspensão de contratos de 250 metalúrgicos no interior de SP, diz sindicato
Fábrica da General Motors em São José dos Campos (SP)

6 de julho de 2021 - 16:12 - Atualizado em 6 de julho de 2021 - 16:15

SÃO PAULO (Reuters) – A General Motors propôs a suspensão de contratos de trabalho de 250 trabalhadores de sua fábrica em São José dos Campos (SP), citando falta de peças que atinge o setor automotivo, informou o sindicato de metalúrgicos da região, nesta terça-feira.

“Em assembleia realizada nesta terça-feira, os trabalhadores decidiram que só aceitarão a suspensão de contratos se a medida vier, obrigatoriamente, acompanhada de estabilidade no emprego para todos, enquanto vigorar o acordo”, afirmou o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos em comunicado à imprensa.

A proposta prevê que os contratos ficariam suspensos entre 12 de julho e 25 de agosto.

A suspensão dos contratos se daria com base Medida Provisória 1.045, que criou o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, afirmou o sindicato. A interrupção por este mecanismo é permitida por até 120 dias. A proposta final será votada pelos metalúrgicos, em assembleia, na quinta-feira, informou a entidade, acrescentando que uma nova reunião entre GM e sindicato está marcada para a quarta-feira.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH6515G-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.