Economia

G7 pede que nações democráticas apoiem reforma do sistema de comércio mundial

Reuters
Reuters
G7 pede que nações democráticas apoiem reforma do sistema de comércio mundial
Bandeiras dos países do G7 no gabinete do primeiro-ministro britânico durante cúpula online

28 de maio de 2021 - 14:21 - Atualizado em 28 de maio de 2021 - 14:25

LONDRES (Reuters) – Os ministros do Comércio do Grupo dos Sete (G7) pediram que os países democráticos apoiem a reforma do atual sistema comercial mundial e, juntos, criticaram aqueles que comprometem esse sistema.

“Nós, os ministros do Comércio do G7, estamos unidos em nosso compromisso com o comércio livre e justo como princípios e objetivos fundamentais do sistema de comércio multilateral baseado em regras, bem como com a modernização das regras de comércio internacional”, disseram eles em um comunicado emitido pelo Reino Unido, que detém a presidência rotativa do G7 neste ano.

Os membros do G7 disseram estar preocupados com “o uso crescente de políticas e práticas não mercantis” e miram aqueles que utilizam subsídios pesados, encobrem o envolvimento do Estado na economia e roubam tecnologia.

O comunicado não se referiu diretamente à China, mas membros como o Reino Unido acusaram Pequim de prejudicar o sistema de comércio multilateral utilizando todas as políticas mencionadas.

A China, membro da Organização Mundial do Comércio (OMC) desde 2001, nega as críticas do Reino Unido de que rouba propriedade intelectual, prejudica injustamente o meio ambiente ou comercializa indevidamente produtos feitos com trabalho forçado.

(Por William James)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4R0Y9-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.