Economia

Ford fecha fábricas no Brasil

No Brasil desde 1919, a Ford emprega 6.171 funcionários. Em São Paulo são 1.652, na Bahia 4.059 e no Ceará 460 

Reuters
Reuters
Ford fecha fábricas no Brasil
Ford em São Bernardo do Campo

11 de janeiro de 2021 - 16:50 - Atualizado em 11 de janeiro de 2021 - 18:30

A Ford anunciou nesta segunda-feira que vai fechar suas três fábricas restantes no Brasil neste ano e assumir encargos antes de impostos de cerca de 4,1 bilhões de dólares, como parte de uma reestruturação que a empresa afirma ser global e que já havia atingido em 2019 a histórica unidade da companhia em São Bernardo do Campo (SP).

A produção cessará imediatamente nas fábricas da Ford em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), com a produção de alguns produtos sendo ainda mantida por alguns meses para sustentar os estoques para vendas de reposição. A unidade que monta o utilitário Troller em Horizonte (CE), continuará operando até o quarto trimestre.

A maior das três fábricas da empresa fica no polo de Camaçari (BA), onde a empresa emprega cerca de 10 mil funcionários e fabrica os modelos Ecosport e Ka, afirmou o diretor do sindicato local.

A empresa estava convocando dirigentes das fábricas para uma reunião “de emergência” nesta tarde, segundo as entidades.

Em Taubaté, a montadora norte-americana emprega cerca de 800 funcionários, informou o sindicato local. A fábrica produz motores e transmissões.

“Como resultado, a companhia vai parar as vendas do EcoSport, Ka e do T4 assim que os estoques forem vendidos. As operações de manufatura na Argentina e no Uruguai e as vendas em outros países sul-americanos não serão afetadas”, informou a Ford em comunicado à imprensa.

Procurada, a Ford informou que emprega no Brasil 6.171 funcionários. Em São Paulo são 1.652, na Bahia 4.059 e no Ceará 460. 

A Ford afirma que foi a primeira indústria automotiva a se instalar no Brasil, em 1919. A empresa inaugurou uma fábrica na cidade de São Paulo em 1953, e o primeiro veículo Ford, o caminhão F-600, saiu da linha de montagem em agosto de 1957.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0A1CD-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.