Economia

Fechamento de fábricas da Ford destoa da forte recuperação observada no país, diz Economia

Reuters
Reuters
Fechamento de fábricas da Ford destoa da forte recuperação observada no país, diz Economia
Prédio do Ministério da Economia em Brasília

11 de janeiro de 2021 - 20:36 - Atualizado em 11 de janeiro de 2021 - 20:40

BRASÍLIA (Reuters) – O Ministério da Economia disse nesta segunda-feira que a decisão da Ford de fechar suas três fábricas no Brasil neste ano destoa da forte recuperação observada na maioria dos setores da indústria no país após o fechamento da economia em decorrência da pandemia da Covid-19 no ano passado.

Em nota, a pasta destacou que trabalha de forma intensa na redução do chamado “Custo Brasil”. “Isto reforça a necessidade das medidas de melhoria do ambiente de negócios e de avançar nas reformas estruturais”, afirmou o ministério.

Mais cedo nesta segunda-feira a Ford informou que interromperá de forma imediata a produção nas fábricas de Camaçari (BA), onde fabrica os modelos Ecosport e Ka, e Taubaté (SP), enquanto a produção de alguns produtos ainda seria mantida por alguns meses para sustentar os estoques para vendas de reposição.

A unidade que monta o utilitário Troller, em Horizonte (CE), continuará operando até o quarto trimestre. A Ford informou que emprega 6.171 funcionários no Brasil.

A Anfavea, associação que representa as montadoras de veículos no Brasil, afirmou em breve comunicado que respeita e lamenta a decisão da Ford. “Mas isso corrobora o que a entidade vem alertando há mais de um ano sobre a ociosidade local, global e a falta de medidas que reduzam o ‘Custo Brasil'”, declarou.

(Por Gabriel Ponte)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0A1LE-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.