Economia

Entidades pedem ajuda à prefeitura de Londrina para empresas prejudicadas pela pandemia

Entre as propostas apresentadas está a isenção ou a prorrogação para pagamentos de impostos municipais em determinados setores, como turismo, eventos e gastronomia

Bruna
Bruna Melo / Repórter
Entidades pedem ajuda à prefeitura de Londrina para empresas prejudicadas pela pandemia
Foto: N.Com/Emerson Dias

18 de junho de 2021 - 10:12 - Atualizado em 18 de junho de 2021 - 10:12

O Núcleo de Desenvolvimento Empresarial fez proposta à prefeitura de Londrina que prevê ajudas aos comerciantes prejudicados pela pandemia. O ofício foi enviado nesta quinta-feira (17), após reunião com João Carlos Perez, secretário municipal da Fazenda, na terça-feira (15).

Entre as propostas apresentadas está a isenção ou a prorrogação para pagamentos de impostos municipais em determinados setores. Em especial, aqueles que são ligados ao turismo, eventos e gastronomia.

Veja as propostas do Plano de Retomada da Economia:

  • Diferimento do recolhimento de impostos e contribuições (notadamente ISS ou IPTU) aplicáveis às atividades do turismo e outras atividades mais afetadas, pelo menos até 31 de dezembro de 2021, para que, em 2022, os mesmos voltem a ser pagos de forma parcelada em pelo menos 60 meses, sem juros, multas ou correção monetária;
  • Diferimento de impostos municipais que estejam sendo pagos via parcelamento ou para empresas que recorram ao parcelamento nos próximos 120 dias, para as atividades mais afetadas, inclusive para empresas de regimes especiais como Simples Nacional.
  • Redução de 30% do IPTU 2022 para setores do turismo: bares, restaurantes, meios de hospedagem, espaços de eventos, agências de turismo e outras atividades mais afetadas.
  • Isenção da cobrança de taxa de vistoria para taxistas, mototaxistas, motoristas do transporte escolar e vans de turismo em 2022 e 2023.
  • REFIS para os impostos municipais referente a 2021.

O Núcleo de Desenvolvimento Empresarial é composto pela ACIL, SEBRAE, Sinduscon, CEAL, Sindimetal, FIEP, SRP, entre outras entidades. Também estavam SESCAP, Londrina Convention Bureau, Abrasel e AMEH.

Ainda não há previsão para a decisão da prefeitura.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.