Luciana Gazzoni
Carreira em Foco

Por Luciana Gazzoni

Empregos

29 de maio de 2020 - 00:00

Atualizado em 5 de junho de 2020 - 12:05

Pessoal e profissional não se misturam, certo?

Luciana Gazzoni
Carreira em Foco

Consultora, Interculturalista e palestrante em Desenvolvimento Humano e Organizacional. Especialista em Gestão de Pessoas e Liderança.

Empregos Luciana Gazzoni
Linkedin Instagram Facebook
Pessoal e profissional não se misturam, certo?
Fonte da imagem: SistemizeCoach

Recentemente algumas organizações começaram a anunciar que permanecerão com seus funcionários em home office mesmo após a pandemia. Mas o que isso significa em termos de quebra de paradigmas? São muitos paradigmas quebrados mas quero explorar um deles: vida pessoal e profissional não se misturam, certo?

A Quebra de Paradigma

Nós aprendemos que a vida pessoal e profissional não deve se misturar. Que nossos problemas devem ser deixados na entrada da empresa. Que não devemos permitir que nossas demandas pessoais impactem em nossa produtividade. Não é? Mas e agora José? Não tem mais catraca da empresa para “deixar os problemas”, se é que isso é possível. Estamos com tudo junto e misturado.

Alguns de nós aprenderam a trabalhar muito. Só parar na exaustão. Tudo em nome de uma carreira e de objetivos a serem alcançados. E a família precisava dar suporte. E nas aparições relâmpagos em casa, pretendíamos suprir as necessidades familiares. Ou usávamos o trabalho para fugir dos lares e da desconexão emocional. Mas e agora José? Não dá para fugir. Estamos juntos e misturados. Em nossas alegrias, frustrações e tendo que olhar os problemas de frente.

Alguns de nós estavam percebendo que seus filhos estavam sem limites mas na correria do dia a dia não dava para fazer muitos ajustes. E nem dava para ficar brigando e corrigindo no pouco tempo que nos sobrava em casa. Mas e agora José? Agora os filhos em casa nos mostram quão desafiador é educá-los e não dá para fugir. O que mais tem lhe incomodado? Qual é a sua parte indelegável no papel de educá-los? O que você observa agora que talvez não tivesse visto antes? Sem nenhuma culpa e cheios de amor precisaremos direcionar nossos esforços para ajustar a rota.

Alguns de nós estavam enfrentando problemas no casamento. Problemas sérios. O trabalho era um alívio. Uma fuga bem vinda para diminuir o convívio. E agora, confinados em casa temos que decidir ficar ou partir. E agora Maria? Como lidar com a violência daquele que jurou amá-la?

Talvez pela primeira vez na nossa vida profissional tenhamos nos confrontado com a realidade de que somos um. Se não cuidarmos da nossa vida de forma integral colheremos consequências inevitavelmente.

Um Novo Olhar

Mas qual é a verdade sobre separar o pessoal e o profissional? Penso que precisamos manter nosso profissionalismo, mesmo vivendo situações difíceis. E isso significa postura, compromissos, prazos. Mas isso não significa que possamos isolar e desconsiderar outras dimensões na nossa vida. Que grande oportunidade estamos tendo de sermos confrontados a olhar a nossa vida de forma mais sistêmica.

E se você é líder em alguma organização, precisará aprender a lidar com essa nova realidade. O mundo VUCA (volátil, incerto, ambíguo e complexo) não irá retroceder. Novas habilidades serão necessárias para você conseguir liderar neste contexto.

A Psicologia Positiva, ciência que estuda o bem estar e a saúde mental, fala sobre cinco dimensões essenciais para termos um olhar mais amplo sobre as nossas vidas:

S (Spiritual – Espiritual) – Tenho vivido uma vida com propósito? Consigo manter um estado de presença em meus relacionamentos?

P (Physical – Físico) – Tenho cuidado do meu corpo? Tenho cuidado da conexão entre corpo e mente?

I (Intellectual – Intelectual) – Tenho buscado aprender? Estou aberto a novas experiências?

R (Relational – Relacional) – Tenho construído relacionamentos saudáveis? Tenho tido auto cuidado?

E (Emotional – Emocional) – Compreendo as minhas emoções? Sei lidar com elas e gerenciar o stress?

E agora José? E agora Maria? É tempo de olhar de frente e compreender que você será um melhor profissional se for um melhor humano.