Economia

Dívida pública pode chegar a R$5,9 tri em 2021, sem aumento de prazo médio, prevê Tesouro

Reuters
Reuters
Dívida pública pode chegar a R$5,9 tri em 2021, sem aumento de prazo médio, prevê Tesouro
Moedas de real

27 de janeiro de 2021 - 15:43 - Atualizado em 27 de janeiro de 2021 - 15:46

Por Isabel Versiani

BRASÍLIA (Reuters) – O Tesouro Nacional prevê que a parcela da dívida pública a vencer em 12 meses seguirá elevada em 2021, mas afirma que começará o ano com um colchão de liquidez de 881 bilhões de reais, suficiente para fazer frente a suas obrigações por pelo menos seis meses.

As informações constam do Plano Anual de Financiamento de 2021, divulgado nesta quarta-feira.

A meta do Tesouro é que a dívida pública federal feche este ano no intervalo de 5,600 trilhões de reais a 5,900 trilhões de reais, depois encerrar dezembro de 2020 em 5,010 trilhões de reais.

A meta é que parcela da dívida vencendo em 12 meses fique no intervalo de 24% a 29% em 2021, depois de ter fechado o ano passado em 27,6%. Já a meta para prazo médio da dívida passará para a faixa entre 3,2 anos e 3,6 anos, depois de a proporção fechar 2020 em 3,6 anos.

A participação dos papéis prefixados, que fechou o ano passado em 34,8%, deverá subir para o intervalo entre 38% e 42%. Já os papéis atrelados à Selic cairão de 34,8% do total para 28% a 32%, projeta o Tesouro.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0Q1G4-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.