Economia

Dívida em dólares de mercados emergentes supera US$4 tri pela 1ª vez, diz BIS

Reuters
Reuters
Dívida em dólares de mercados emergentes supera US tri pela 1ª vez, diz BIS
.

26 de outubro de 2020 - 13:22 - Atualizado em 26 de outubro de 2020 - 13:25

Por Marc Jones

LONDRES (Reuters) – A dívida denominada em dólares em mercados emergentes ultrapassou 4 trilhões de dólares pela primeira vez após aumento na emissão durante a crise de Covid-19, mostraram dados do Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês).

O grupo que reúne bancos centrais disse que um salto de 14% na emissão de dívida durante o segundo trimestre levou a um aumento de 7% na comparação anual no crédito denominado em dólar.

Os custos de empréstimo em dólar caíram desde que o Federal Reserve cortou sua taxa de juros para quase zero este ano, mas os mercados emergentes são muitas vezes alertados do “pecado original” de não conseguirem pagar a dívida em dólar quando sua própria moeda recua.

Consistente com os últimos trimestres, o crédito para a África e o Oriente Médio registrou a taxa de crescimento mais alta, de 14%, disse o BIS.

A região da Ásia-Pacífico emergente e a América Latina viram aumentos de 9% e 5% respectivamente na comparação anual. Em contraste, a Europa emergente teve queda de 5%.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG9P1DE-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.