Economia

China investiga preços e ofertas de commodities

Reuters
Reuters
China investiga preços e ofertas de commodities
Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, China

23 de junho de 2021 - 08:28 - Atualizado em 23 de junho de 2021 - 08:30

PEQUIM (Reuters) – O departamento de preços da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China (NDRC, na sigla em inglês) e a agência reguladora do mercado no país enviaram equipes a diversas províncias e cidades chinesas para investigar os preços e ofertas de commodities a granel.

A NDRC, órgão estatal de planejamento da China, tem se envolvido fortemente em esforços para conter os altos preços das commodities, do carvão ao cobre, que pressionaram as margens de produtores na segunda maior economia do mundo. Em maio, os preços ao produtor no país avançaram no ritmo anual mais acelerado em mais de 12 anos.

“Os grupos de trabalho vão descobrir mais sobre as transações no mercado ‘spot’ de commodities a granel, e ouvirão cuidadosamente o feedback das companhias de mid e downstream” sobre os níveis de oferta e as flutuações dos preços, disse a NDRC em um comunicado nesta quarta-feira.

Eles também vão escutar sugestões sobre como combater a especulação –depois que compras especulativas nas bolsas de commodities contribuíram para o rali dos preços– e assegurar as ofertas, acrescentou o comunicado.

A mais recente nota da NDRC é divulgada após a comissão ter afirmado na segunda-feira que estava investigando transações no mercado “spot” de minério de ferro em conjunto com a Administração Estatal para Regulação do Mercado. Na semana passada, os dois órgãos já haviam anunciado medidas semelhantes para avaliar os preços do carvão.

(Reportagem de Shivani Singh; reportagem adicional de Tom Daly)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5M0KJ-BASEIMAGE