Economia

China elimina gradualmente uso de fator contracíclico em fixação do iuan

Reuters
Reuters
China elimina gradualmente uso de fator contracíclico em fixação do iuan
(Blank Headline Received)

27 de outubro de 2020 - 12:07 - Atualizado em 27 de outubro de 2020 - 12:10

XANGAI (Reuters) – Os bancos chineses suspenderam o uso de uma ferramenta usada para influenciar o valor do iuan, informou o sistema de câmbio do país nesta terça-feira, em uma medida que analistas interpretaram como a tolerância de alguma fraqueza em sua moeda.

O sistema de câmbio do Banco do Povo da China emitiu um comunicado confirmando uma notícia da Reuters de que os bancos que participavam de uma operação diária para determinar o ponto médio de negociação do iuan eliminaram o uso do chamado fator anticíclico.

Alguns analistas disseram que não ficaram surpresos com a medida, já que o uso deste fator –um ajuste que os bancos participantes fazem na taxa diária de referência ponderada por operações que o banco central usa para orientar o iuan– foi implementado para amortecer a pressão de depreciação sobre a moeda, e seus efeitos diminuíram recentemente com a recuperação do iuan

O sistema de negociação cambial explicou em comunicado que vai mudar o modelo de ajuste de preço da taxa central de paridade do iuan ante o dólar, em uma medida que tem o objetivo de promover transparência e eficiência.

“Dado que não há mais preocupações com a depreciação, faz sentido acabar com o fator anticíclico e reduzir a taxa de compulsório, como fizeram há algumas semanas”, disse Khoon Goh, chefe da Pesquisa da Ásia no ANZ, instituição que não contribui para a fixação do iuan.

“Isso não significa necessariamente que eles estejam tentando enfraquecer ativamente o iuan, apenas que essas ferramentas não são mais necessárias.”

A China introduziu pela primeira vez o fator anticíclico em 2017 no que os reguladores disseram ser um esforço para refletir melhor a oferta e a demanda do mercado, diminuir possíveis “efeitos de manada” no mercado e ajudar a orientar os investidores a se concentrarem mais nos fundamentos macroeconômicos.

(Reportagem de Winni Zhou e Tom Daly)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG9Q1H5-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.