Economia

Campos Neto reitera mensagem sobre volatilidade cambial e cautela para política monetária

Reuters
Reuters
Campos Neto reitera mensagem sobre volatilidade cambial e cautela para política monetária
Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto

30 de setembro de 2020 - 10:44 - Atualizado em 30 de setembro de 2020 - 10:45

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, repetiu nesta quarta-feira que não há necessariamente relação causal entre o aumento da volatilidade cambial e da proporção de minicontratos no volume total negociado, conforme apresentação exibida em webinar da Americas Society – Council of the Americas.

A mensagem já havia aparecido em apresentação prévia de Campos Neto, do início deste mês. [nL1N2G10KO]

Segundo o presidente do BC, esses movimentos têm coincidido no mercado local, mas ele pontuou que, em outros mercados, o crescimento de minicontratos geralmente aumenta a liquidez e reduz os spreads de lances e ofertas.

Para além da volatilidade, o real tem sofrido intensa depreciação neste ano.

Em 2020, o dólar já acumula ganho de mais de 40% contra a divisa brasileira, impulsionado por um cenário de juros baixos, incertezas fiscais e tensões políticas em Brasília, deixando o real na posição de pior desempenho entre uma cesta de mais de 30 moedas no ano.

Sobre o espaço para políticas convencionais, num slide sobre as interações entre políticas fiscal e monetária, Campos Neto destacou que no caso brasileiro as ações de política monetária demandam cautela.

(Por Marcela Ayres)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG8T1RI-BASEIMAGE