Economia

Boris Johnson alerta União Europeia sobre acordo comercial pós-Brexit

Reuters
Reuters
Boris Johnson alerta União Europeia sobre acordo comercial pós-Brexit
.

12 de junho de 2021 - 13:28 - Atualizado em 12 de junho de 2021 - 13:30

Por Michel Rose e Elizabeth Piper

CARBIS BAY, Inglaterra (Reuters) – A Grã-Bretanha fará “o que for preciso” para proteger sua integridade territorial na disputa comercial com a União Europeia, disse o primeiro-ministro Boris Johnson neste sábado, ameaçando medidas de emergência se uma solução não for obtida.

A ameaça de Johnson parecia quebrar uma trégua temporária em uma guerra de palavras sobre parte do acordo Brexit que cobre questões de fronteira com a Irlanda do Norte, foco de tensões desde que a Grã-Bretanha concluiu a saída da UE no ano passado.

Johnson usou a cúpula do G7 para indicar que não vai suavizar sua posição sobre o chamado de protocolo da Irlanda do Norte, que com questões de fronteira com a província britânica.

“Acho que podemos resolver isso, mas … cabe aos nossos amigos e parceiros da UE entender que faremos o que for preciso”, disse Johnson à Sky News.

“Acho que se o protocolo continuar a ser aplicado dessa forma, então obviamente não hesitaremos em invocar o Artigo 16”, acrescentou ele, referindo-se a uma cláusula de salvaguarda que permite a qualquer das partes tomar medidas se acreditarem que o acordo está levando a resultados econômicos , dificuldades sociais ou ambientais.

Seus comentários foram feitos depois que ele se encontrou com o presidente francês Emmanuel Macron, a chanceler alemã Angela Merkel e altos funcionários da UE, em uma cúpula do Grupo dos Sete no sudoeste da Inglaterra.

Desde que a Grã-Bretanha saiu do bloco, Johnson adiou unilateralmente a implementação de disposições do protocolo.

No início da semana, as negociações terminaram em troca de ameaças sobre as chamadas “guerras da salsicha”. Uma autoridade da UE disse no G7 que era necessário abrandar a retórica.

Embora o Brexit não tenha feito parte da agenda formal da cúpula do G7 no balneário inglês de Carbis Bay, mais de uma vez ele ameaçou atrapalhar o encontro.

O francês Macron se ofereceu para reiniciar relações com a Grã-Bretanha enquanto Johnson mantivesse o acordo da Brexit – caracterização da reunião rejeitada pela equipe britânica.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5B08V-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.