Economia

BCE mira dados médicos para declarar fim de emergência da pandemia, diz de Guindos

Reuters
Reuters
BCE mira dados médicos para declarar fim de emergência da pandemia, diz de Guindos
O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos

29 de julho de 2021 - 15:25 - Atualizado em 29 de julho de 2021 - 15:30

FRANKFURT (Reuters) – O fim da emergência do coronavírus, um ponto-chave para o Banco Central Europeu (BCE), é primeiramente uma questão médica, disse o vice-presidente do BCE, Luis de Guindos, em entrevista ao jornal alemão Handelsblatt.

O BCE informou que seu Programa de Compras de Emergência da Pandemia (PEPP, na sigla em inglês) de 1,85 trilhão de euros terminará quando a fase de crise da pandemia terminar, uma formulação vaga que ainda precisa ser definida com precisão pelas autoridades.

“É uma questão médica, antes de mais nada”, disse de Guindos. “Depende do sucesso das campanhas de vacinação, do combate à variante Delta e do aparecimento de novas variantes mais resistentes”.

(Por Balazs Koranyi)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6S1DW-BASEIMAGE