Economia

BC da China pede repressão mais dura às criptomoedas

Reuters
Reuters
BC da China pede repressão mais dura às criptomoedas
BC da China em Pequim

21 de junho de 2021 - 09:22 - Atualizado em 21 de junho de 2021 - 09:25

XANGAI (Reuters) – O banco central da China disse nesta segunda-feira que recentemente convocou alguns bancos e instituições de pagamento, pedindo-lhes que reprimam mais duramente o comércio de criptomoedas.

A reunião do Banco do Povo da China com instituições como o Banco Agrícola da China (AgBank) e Alipay veio depois que o Conselho de Estado da China, ou gabinete, prometeu reprimir o comércio e mineração de bitcoin no mês passado.

O banco central pediu às instituições a lançar verificações completas nas contas dos clientes para identificar os envolvidos em transações de criptomoeda e cortar prontamente seus canais de pagamento.

“O comércio especulativo em moedas virtuais turva a ordem econômica e financeira, gera os riscos de atividades criminosas, como transferências ilegais de ativos e lavagem de dinheiro, e põe em perigo a riqueza das pessoas”, disse o banco central chinês em comunicado.

A alta do bitcoin em todo o mundo reviveu o comércio especulativo na China, onde as pessoas compram criptomoedas utilizando iuanes por meio de contas bancárias ou plataformas de pagamento.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5K0MT-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.