Economia

Banco central da Turquia deixa juros em 17% e mantém tom “hawkish”

Reuters
Reuters
Banco central da Turquia deixa juros em 17% e mantém tom “hawkish”
Logo do banco central da Turquia

18 de fevereiro de 2021 - 08:53 - Atualizado em 18 de fevereiro de 2021 - 08:55

ISTAMBUL (Reuters) – O banco central da Turquia deixou a taxa de juros em 17% como esperado nesta quinta-feira e manteve o tom “hawkish”, prometendo política monetária mais apertada se necessário para conter a inflação que chegou a 15%.

No final do ano passado o novo presidente do banco central, Naci Agbal, elevou a taxa de recompra de uma semana em 675 pontos básicos para tirar a lira de mínima recorde, e para lidar com uma inflação anual que ficou em dois dígitos pelos últimos três anos.

O banco manteve os juros em 17%, nível mais alto em qualquer economia avançada ou emergente, nos últimos dois meses.

“A postura de política monetária apertada será mantida de forma decisiva, levando em conta a meta projetada para o fim de 2021, por um período prolongado até que indicadores fortes apontem para uma queda permanente na inflação e para estabilidade de preços”, disse o comitê de política monetária após a reunião mensal.

“Aperto adicional será adotado se necessário”, completou.

A lira se firmou ligeiramente para 6,94 contra o dólar, de 6,95.

Após queda de 20% no ano passado, a moeda se recuperou nos últimos três meses –superando pares de mercados emergentes– por expectativas de políticas mais ortodoxas apesar das repetidas críticas do presidente Tayyip Erdogan aos juros altos.

Em pesquisa da Reuters, a mediana das estimativas de 21 economistas era de que não haveria mudanças nos juros, mas cinco esperavam alta a 18%.

O banco central espera que a inflação anual caia para uma meta de 5% em três anos.

(Reportagem de Ali Kucukgocmen e Ezgi Erkoyun)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1H0T8-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.