Economia

Bolsonaro diz que auxílio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos

Lucas
Lucas Sarzi reportagem de Agência Brasil
Bolsonaro diz que auxílio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos
Foto: Reprodução.

31 de maio de 2020 - 10:00 - Atualizado em 31 de maio de 2020 - 23:22

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (28) que o governo deve propor uma quarta parcela do auxílio emergencial, atualmente em R$ 600. Mas o valor, segundo ele, ainda está em estudo pelo governo, que poderá reduzi-lo. A informação veio durante a live semanal de Bolsonaro nas redes sociais.

“Nós já estudamos uma quarta parcela com o Paulo Guedes. Está definindo o valor, para ter uma transição gradativa e que a gente espera que a economia volte a funcionar“, afirmou o presidente.

O auxílio emergencial prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais, integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de 59 milhões de pessoas já receberam o benefício. Cada parcela do auxílio emergencial custa aos cofres públicas cerca de R$ 48 bilhões.

Mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a permanência por mais tempo do pagamento do auxílio emergencial, mantendo-se o valor de R$ 600.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.