Lucas
Lucas Sarzi reportagem de Agência Brasil

31 de maio de 2020 - 10:00

Atualizado em 31 de maio de 2020 - 23:22

Economia

Bolsonaro diz que auxílio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos

Bolsonaro diz que auxílio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos
Foto: Reprodução.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (28) que o governo deve propor uma quarta parcela do auxílio emergencial, atualmente em R$ 600. Mas o valor, segundo ele, ainda está em estudo pelo governo, que poderá reduzi-lo. A informação veio durante a live semanal de Bolsonaro nas redes sociais.

“Nós já estudamos uma quarta parcela com o Paulo Guedes. Está definindo o valor, para ter uma transição gradativa e que a gente espera que a economia volte a funcionar“, afirmou o presidente.

O auxílio emergencial prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais, integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de 59 milhões de pessoas já receberam o benefício. Cada parcela do auxílio emergencial custa aos cofres públicas cerca de R$ 48 bilhões.

Mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a permanência por mais tempo do pagamento do auxílio emergencial, mantendo-se o valor de R$ 600.