Economia

Argentina aumenta base salarial mínima para imposto de renda

Reuters
Reuters
Argentina aumenta base salarial mínima para imposto de renda
Frigorífico de Buenos Aires

23 de setembro de 2021 - 09:30 - Atualizado em 23 de setembro de 2021 - 09:35

BUENOS AIRES (Reuters) – A Argentina aumentará a base salarial mínima sobre a qual se paga o imposto de renda, em uma tentativa de melhorar o poder aquisitivo dos trabalhadores, informou o Ministério da Economia na quarta-feira em comunicado.

Os trabalhadores que recebem um salário bruto mensal de até 175.000 pesos (1.777 dólares) ficarão isentos de impostos. Também não será tributado o salário anual complementar. Até agora, o piso sobre o qual se pagava o tributo era 150.000 pesos.

A medida busca “fortalecer o poder aquisitivo dos contribuintes e de suas famílias e, com isso, a consolidação da demanda e do mercado interno”, disse o ministério.

Devido à inflação alta que aflige o país, os salários tendem a se ajustar, o que implica que mais trabalhadores alcançam o mínimo sobre o qual se paga o imposto de renda.

A medida busca “assegurar que durante 2021 não aumente, consequência do crescimento dos salários nominais, o número de pessoas afetadas este ano pelo tributo”, completou o ministério.

Nesta semana, o governo anunciou um aumento do salário mínimo a 31.104 pesos a partir de setembro.

(Reportagem de Eliana Raszewski)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8M0GX-BASEIMAGE