Antonio Carlos
Investimentos e Algo Mais

Por Antonio Carlos

Economia
Antonio Carlos

Pai: Educador Financeiro

O pai é um dos principais educadores financeiros dos filhos. Suas atitudes serão exemplos silenciosos e intensos na vida do futuro jovem adulto.

Pai: Educador Financeiro

7 de agosto de 2020 - 10:45 - Atualizado em 7 de agosto de 2020 - 10:55

Pai, uma figura da sociedade que tem funções, atribuições, relevâncias e significados dos mais diversos possíveis. Os dicionários os colocam como os genitores, progenitores, como também alguém responsável pela criação. Mas será que isso na vida financeira tem sentido? Será que os pais têm papel fundamental no que diz respeito aos investimentos e na tranquilidade financeira dos seus filhos? Acredito que sim, e tanto para ajudar quanto para prejudicar.

Peço licença aqui as mães, pois abordarei a questão apenas do lado dos pais. Mas sabemos que há inúmeros e excelentes exemplos de mães que exercem esse papel, pelas mais variadas justificativas e necessidades, então, pode ser que esse texto sirva para vocês também.

Um pai pode ter a capacidade genética de formar um ser. Um pai tem o papel de cuidar de uma pequena vida. Um pai tem a incumbência de passar valores morais, dentre outros, àqueles que estão sob sua responsabilidade, seja por escolha ou consequência.

Uma criança em fase de crescimento enxerga em seu pai a pessoa que lhe ajuda, lhe protege e consequentemente lhe apresenta a forma de agir e reagir em várias situações da vida. Um pai que gosta de futebol muito provavelmente despertará esse gosto em seus filhos, em maior ou menor intensidade. Já aquele cumpre seu papel nas tarefas da casa, com certeza mostrará aos seus filhos que isso é bom, é correto e é agradável a todos. E seu trabalho remunerado, seja qual for, mostrará aos seus filhos a grandeza de ter independência e ainda assim doar-se aos outros, ou seja, sustentando e/ou ajudando a sustentar um lar. Sua família.

Enfim mais do que palavras, as atitudes do pai educarão os filhos. Em tudo. Reações exageradas e emocionalmente impróprias poderão desenvolver essas atitudes em seus filhos. Ao passo que coerência, sabedoria em reconhecer falhas e limitações, aprender com erros, celebrar acertos, mostrará aos filhos que a vida é um jogo que deve ser jogado. Haverá etapas mais fáceis e outras não. Haverá momentos de correção de rota e outros de intensificação.

Diante disso, mais do que celebrar seu dia nesse próximo domingo, celebre a honra de contribuir com a formação de um cidadão. Prepare-o para ser um adulto independente, melhor do que você e ainda mais alegre e realizado. Como pai, tenho a plena convicção que tê-los como filhos já foi meu maior presente, mas poder vê-los no futuro agindo de forma segura, tranquila e confiante, será a minha maior realização.

E como não poderia deixar de falar, tenho de destacar as questões financeiras. Ajude seu filho a entender o valor do dinheiro. Como funciona para recebê-lo, seja um salário ou em uma vida empreendedora. Ajude-o a entender como usufruir dele, comprando e fazendo coisas hoje, mas também se preparando para o amanhã.

Seus filhos muito provavelmente tratarão e cuidarão do dinheiro igual a você. Ou não, caso suas atitudes sejam equivocadas. Por exemplo ser um grande gastador e viver em dificuldades, ou ainda, ser um grande acumulador e não viver para mais nada em sua vida.

Por isso crie cenários reais para ele aprender como escolher e como passar pelas situações. Esses exercícios, sob seu controle, ajudarão muito no futuro dos seus filhos. E mais ainda, isso os unirá consideravelmente no maravilhoso relacionamento pais e filhos.

Parabéns pelo “nosso” dia!