Economia

Amapá passa por novo apagão nesta quarta-feira, ONS diz que carga foi restabelecida

Reuters
Reuters

16 de junho de 2021 - 19:35 - Atualizado em 16 de junho de 2021 - 19:35

SÃO PAULO (Reuters) – O Amapá passou por um novo blecaute na tarde desta quarta-feira, ainda sem causas esclarecidas, e a energia foi restabelecida pouco menos de duas horas após o ocorrido, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em nota.

Segundo o comunicado, às 16h05 houve o desligamento automático de todos os equipamentos da área Amapá, a partir da área LT 230 kV Laranjal/ Macapá C.1 C.2, com a interrupção estimada de 250 megawatts (MW) de carga.

“Às 16h21, foi iniciada a recomposição e, às 17h59, toda a carga já estava restabelecida”, afirmou o operador.

O ONS disse que, assim que foi identificado o problema, houve atuação prontamente para iniciar a recomposição do sistema e para que o completo fornecimento de energia fosse restabelecido o mais rápido possível.

“O ONS avaliará as causas da ocorrência junto aos agentes envolvidos e, posteriormente, fará um Relatório de Análise da Perturbação (RAP)”, acrescentou.

A Eletronorte, subsidiária da Eletrobras, disse em comunicado visto pela Reuters que não foi responsável pelo desligamento da carga ocorrido no Amapá nesta quarta-feira.

Em novembro do ano passado, o Estado passou por um forte apagão, que afetou cerca de 90% do fornecimento de energia e levou quase um mês para a normalização total.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou em relatório divulgado em fevereiro que o blecaute esteve associado a questões como falhas na manutenção e poderia ter sido evitado.

O apagão rendeu multa de 3,67 milhões de reais à Linhas do Macapá Transmissora de Energia (LMTE), da Gemini Energy, responsável por uma subestação onde o problema teve origem, ou 3,54% da receita operacional líquida da empresa, o que segundo a agência foi sua maior punição em termos percentuais.

(Por Nayara Figueiredo)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.