Economia

Alta do preço do petróleo indica mais alívio de restrições da Opep+ a partir de abril, dizem fontes

Reuters
Reuters

16 de fevereiro de 2021 - 13:51 - Atualizado em 16 de fevereiro de 2021 - 13:51

Por Alex Lawler e Rania El Gamal e Ahmad Ghaddar

LONDRES/DUBAI/MOSCOU (Reuters) – Produtores de petróleo da Opep+ devem aliviar as restrições à oferta depois de abril dada a recuperação dos preços, disseram fontes do grupo, mas qualquer aumento da produção será modesto uma vez que os produtores estão cautelosos com novos reveses no combate à pandemia.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, grupo conhecido como Opep+, desacelerou o ritmo do aumento planejado da produção em janeiro diante da demanda mais fraca do que o esperado devido à restrições de movimentação das pessoas por conta da pandemia. A Arábia Saudita fez cortes voluntários adicionais da oferta para fevereiro e março.

A alta do petróleo desde então para máxima de 13 meses de quase 64 dólares por barril aumentou a confiança entre produtores de que o mercado pode absorver mais oferta.

As previsões são de alta recorde da demanda este ano conforme as vacinas são distribuídas, apesar da fraqueza atual.

“Sim, se a demanda se recuperar como esperamos, a Opep+ vai aliviar os ajustes de produção gradualmente, sempre pensando em reduzir o excesso de estoque”, disse um delegado da Opep, questionado se a alta dos preços torna mais provável o alívio a partir de abril.

(Reportagem adicional de Olesya Astakhova)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.