Economia

Alimentos pressionam e preços ao produtor no Brasil têm em outubro maior alta da série

Reuters
Reuters
Alimentos pressionam e preços ao produtor no Brasil têm em outubro maior alta da série
.

26 de novembro de 2020 - 09:32 - Atualizado em 26 de novembro de 2020 - 09:35

SÃO PAULO (Reuters) – Os preços ao produtor no Brasil registraram em outubro a maior alta da série histórica, em reflexo principalmente do aumento dos alimentos e dos produtos da indústria extrativa.

O Índice de Preços ao Produtor (IPP) registrou no mês avanço de 3,40% na comparação com setembro, de acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística , maior alta da série histórica iniciada em janeiro de 2014.

Esse foi o 15º aumento seguido na base mensal e mostrou forte aceleração ante a alta de 2,34% vista em setembro. Em 12 meses, o indicador acumula avanço de 19,08%, ante 15,86% em setembro.

Em outubro, 23 das 24 atividades tiveram alta de preços, contra 21 em setembro.

A atividade de alimentos, que tem o maior peso no índice geral, respondendo por cerca de um quarto do indicador, subiu 4,60% no mês. Em 12 meses, o avanço acumulado chega a 35,89%, maior variação da série.

“Em termos de grupo, os preços dos produtos de fabricação de óleos e gorduras vegetais e animais e de fabricação e refino de açúcar tiveram variações acima da média do setor na comparação de outubro contra setembro, de 13,48% e 4,98%, respectivamente”, explicou o gerente da pesquisa, Alexandre Brandão.

Destaque também para as indústrias extrativas, cujos preços subiram 9,71%, sétima alta consecutiva no ano. De acordo com o IBGE, o resultado tem influência da desavalorização do real contra o dólar, bem como do movimento dos preços internacionais de óleo bruto de petróleo e minérios de ferro e seus concentrados.

(Por Camila Moreira)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGAP0OU-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.