Economia

Airbus segue com plano de aumentar produção de aviões

Reuters
Reuters
Airbus segue com plano de aumentar produção de aviões
Instalações da Airbus em Bouguenais, França

29 de abril de 2021 - 18:33 - Atualizado em 29 de abril de 2021 - 18:35

Por Tim Hepher

PARIS (Reuters) – A Airbus confirmou nesta quinta-feira planos de aumentar a produção de seus aviões mais vendidos, à medida que as companhias aéreas começam uma irregular recuperação de voos, apesar dos retrocessos na Europa e de uma onda de infecções que piora rapidamente na Índia.

Mostrando uma recuperação mais forte do que o esperado no lucro do primeiro trimestre, o presidente-executivo da Airbus, Guillaume Faury, afirmou que as viagens aéreas domésticas estão se recuperando na China e nos Estados Unidos, enquanto as internacionais devem permanecer fracas por algum tempo.

“A falta de coordenação das medidas tomadas principalmente na Europa está levando a uma situação de viagens muito pior por lá do que em outros mercados comparáveis”, disse Faury. “Essa é uma preocupação e um obstáculo para a recuperação do setor de aviação.”

A Índia, um dos maiores mercados da Airbus, é uma “área de grande preocupação”, pois o país enfrenta uma segunda onda da pandemia, com recordes nas taxas de infecção e mortes diárias.

“Ainda não vimos um impacto direto sobre nós, mas essa é provavelmente uma das regiões onde não devemos esperar (que as coisas sejam) tão boas quanto se imaginava antes”, disse Faury.

A Airbus planeja aumentar a produção de aviões de corredor único e médio curso para 43 unidades por mês no terceiro trimestre, e para 45 no quarto, vindo de uma taxa atual de 40 por mês – abaixo dos 60 antes da crise.

A empresa também está avaliando um aumento da produção em 2022 e 2023, mas isso depende em parte da capacidade dos fornecedores de acompanhar, disse o executivo.

O lucro operacional da Airbus no primeiro trimestre aumentou 147%, para 694 milhões de euros, liderado por aviões comerciais e helicópteros. A receita caiu 2%, para 10,46 bilhões de euros.

A empresa gerou um fluxo de caixa livre positivo de 1,2 bilhão de euros no primeiro trimestre, em comparação com um desempenho negativo de 8 bilhões no mesmo período do ano passado, quando a Airbus teve que pagar uma multa recorde à Grã-Bretanha, França e Estados Unidos.

Para o ano inteiro, a Airbus espera entregar 566 aviões, mesmo número do ano passado, com lucro operacional ajustado de 2 bilhões de euros e fluxo de caixa livre equilibrado.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3S1EB-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.