Economia

Acordo comercial da UE traz pouco progresso para setor financeiro britânico 

Reuters
Reuters

24 de dezembro de 2020 - 15:23 - Atualizado em 24 de dezembro de 2020 - 15:23

Por Huw Jones

LONDRES (Reuters) – A União Europeia ainda não pode decidir conceder acesso para o Reino Unido ao mercado financeiro do bloco, apesar de Londres e Bruxelas terem chegado a um acordo comercial, disse um representante da Comissão Europeia na quinta-feira.

Embora o acordo comercial marcante fechado na quinta-feira estabeleça regras para setores como pesca e agricultura, ele não abrange o setor financeiro muito maior e influente do Reino Unido. 

Havia esperanças de que o acordo comercial abriria o caminho para mais acesso do setor financeiro britânico à UE, mas o bloco indicou que não tem pressa em concedê-lo. 

Bruxelas só autorizou acesso ao mercado financeiro, conhecido como “equivalência”, para duas atividades financeiras a partir de 1º de janeiro, quando o Reino Unido terá deixado o mercado único da UE. 

O Banco da Inglaterra afirmou que pode haver transtorno nos mercados se nenhum acesso adicional for permitido. 

Poucos minutos depois que Reino Unido e UE saudaram seu acordo comercial, o Executivo do bloco disse que quer uma “série de esclarecimentos adicionais” sobre como o Reino Unido vai se afastar das regras da UE após 31 de dezembro. 

“Por estas razões, a Comissão não pode finalizar a sua avaliação da equivalência do Reino Unido nas 28 áreas (em discussão) e, portanto, não tomará decisões neste momento. As avaliações vão continuar”, afirmou. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.