Agronegócio

Dólar fecha em alta de 1,15%, a R$5,6662, com incertezas locais

Reuters
Reuters

2 de março de 2021 - 17:18 - Atualizado em 2 de março de 2021 - 21:19

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar fechou em alta de mais de 1% nesta terça-feira, mas encerrou a sessão abaixo de 5,70 reais, patamar superado ao longo do dia em meio a uma forte pressão de compra que levou o Banco Central a vender mais de 2 bilhões de dólares à vista no mercado.

Os negócios sentiram o baque já no começo do pregão da notícia da véspera sobre aumento de tributação a bancos. Conforme o pregão transcorreu, operadores repercutiram rumores sobre flexibilização de regras fiscais, puxando o dólar ainda mais para cima.

A leitura do novo parecer da PEC Emergencial, oficialmente protocolado nesta terça-feira, não confirmou os maiores temores do mercado, o que ajudou a reduzir o ímpeto do dólar. Ainda assim, o texto trouxe uma versão mais desidratada da proposta, mantendo no mercado a incerteza sobre aumentos de gastos sem contrapartidas a contento.

O dólar à vista subiu 1,15%, a 5,6662 reais na venda, maior patamar de encerramento desde 3 de novembro do ano passado (5,7609 reais). Na máxima desta sessão, foi a 5,735 reais, alta de 2,37%.

(Por José de Castro)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.