Notícias

Áudios revelam diretor de colégio assediando sexualmente ex-aluna

“Eu dou uma desbaratinada nela [outra responsável pela escola] e nós se enfia no mato”, diz em um dos áudios; confira!

Mirian
Mirian Villa
Áudios revelam diretor de colégio assediando sexualmente ex-aluna
A adolescente gravou os assédios do diretor de colégio depois de tentar denunciar na instituição e não a levarem a sério (Foto: Pixabay)

11 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 15:37

Áudios revelam o diretor de um colégio de Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba, assediando sexualmente uma adolescente, de 17 anos, ex-aluna da instituição. A jovem afirmou que divulgou os áudios nesta terça-feira (10) para provar que era vítima de constantes assédios.

Diretor de colégio assediava ex-aluna há quatro anos

As gravações foram feitas na sala do diretor do colégio estadual e, segundo a adolescente, essa não seria a primeira vez que o homem a assediava sexualmente.  A estudante disse que os assédios aconteciam há quatro anos e que pediu transferência da instituição por causa do crime.

No áudio, o diretor pergunta para a ex-aluna porque ela mudou de colégio e quando iria acontecer a relação sexual. Em seguida, ele diz as datas que ficam mais fáceis para a adolescente ir até o colégio. “Eu dou uma desbaratinada nela [outra responsável pela escola] e nós se enfia no mato.”

‘Vou fazer gostoso’, diz diretor de Itaperuçu

Nos áudios registrados pela ex-aluna, o diretor de colégio fala abertamente sobre o encontro sexual. Confira!

Em outro trecho, preocupado com uma possível gravidez, ele diz que o sexo seria protegido.

A estudante registrou um Boletim de Ocorrência na delegacia de Polícia Civil de Rio Branco do Sul porque tentou contar para uma responsável da escola o que estava acontecendo, mas a mulher não acreditou. Por isso, ela resolveu gravar e registrar os assédios.

“Quando eu resolvi fazer o áudio, eu já fui pensando. ‘Eu vou ter que estar preparada para qualquer tipo de reação das pessoas”, justificou a ex-aluna. Por meio de nota, a Secretaria de Edução afirmou que tomou as providências cabíveis. Leia na íntegra!

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte afirmou que tanto a escola quanto o Núcleo Regional de Educação da Área Metropolitana Norte, que atende Itaperuçu, tomaram todas as providências cabíveis ao caso. O departamento jurídico da Seed foi acionado e será aberta sindicância a fim de apurar os fatos. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.