Direto do Grupo RIC

“Não gosto de ficar em cima do muro”, diz Eleandro Passaia em entrevista no Boa da Pan

O comunicador estreia na tela da Record TV São Paulo nesta segunda-feira (20); aos sábados, ele estará à frente do Cidade Alerta – Edição de Sábado, para todo o Brasil

Rodrigo
Rodrigo Sigmura / Editor-Chefe
“Não gosto de ficar em cima do muro”, diz Eleandro Passaia em entrevista no Boa da Pan
(Foto: Rodrigo Sigmura/RIC Mais)

15 de setembro de 2021 - 18:09 - Atualizado em 15 de setembro de 2021 - 18:47

O apresentador Eleandro Passaia, novo contratado da Record TV, concedeu uma entrevista ao programa Boa da Pan, da Jovem Pan Curitiba, nesta quarta-feira (15). Durante o bate-papo, o comunicador comentou sobre sua ida para São Paulo, o início de carreira e a respeito de seu comportamento diante dos fatos noticiados na televisão. Ressaltou que não consegue ficar em cima do muro e ser imparcial.

“A gente fala sobre jornalismo imparcial. Na minha modesta opinião, imparcialidade é quando você não tem certeza dos fatos. Aí você precisa ser imparcial para não julgar ninguém. Agora, quando você sabe que o estuprador é estuprador porque você tem certeza, porque tem provas robustas, quando você sabe que o cara é criminoso, não tem como ficar em cima do muro. Eu vou me posicionar”, destacou ele.

Passaia irá apresentar o Balanço Geral Manhã a partir da próxima segunda-feira (20). O jornalista fará o programa na faixa das 5h às 7h e Geraldo Luís das 7h às 8h30. Ele também assumirá o Cidade Alerta – Edição de Sábado, a partir do próximo dia 25.

Na entrevista para a Jovem Pan Curitiba, ele revelou que irá morar na Barra Funda e, durante a semana, chegará na redação da Record TV por volta de 3h para poder assistir os materiais que irão ao ar.

Revelações

Eleandro Passaia começou a trabalhar com comunicação aos 17 anos em uma rádio esportiva. Ele se destacou e foi convidado para trabalhar em uma rede transmissora da Record TV no Mato Grosso.

Natural de Capitão Leônidas Marques, interior do Paraná, ele chegou a morar no Japão por sete anos e também nas Filipinas. No Boa da Pan, contou que já conheceu 51 países.

Passaia também afirmou no Boa da Pan que não iria para o mundo político por já ter recebido uma proposta para fazer parte de um esquema de corrupção, que imediatamente foi negada por ele. A situação aconteceu quando ele se tornou secretário de governo de um prefeito de Dourados (MS). O caso foi denunciado à Polícia Federal e dezenas de servidores públicos foram presos, entre eles vereadores, o prefeito e o vice-prefeito.

Veja a entrevista na íntegra: