Notícias

Novo coronavírus: entenda as principais diferenças entre Covid-19, SARS e MERS

A síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS) é muito confundida com a SARS, seja pelos seus sintomas ou pelo vírus causador, que é bem parecido em ambas as doenças. O vírus da MERS foi identificado pela primeira vez na Jordânia e na Arábia Saudita em 2012.

Larissa
Larissa especial e exclusivo para o RIC Mais
Novo coronavírus: entenda as principais diferenças entre Covid-19, SARS e MERS

27 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 27 de abril de 2020 - 00:00

O novo coronavírus surgiu a pouco tempo e ganhou força muito rapidamente. Com isso ele é constantemente comparado com outra doenças da mesma família de vírus: SARS e MERS. Apesar das três doenças apresentar sintomas parecidos, elas têm algumas diferenças entre si. Confira.

Covid-19

Covid-19 é a doença causada pelo vírus Sars-Cov-2, também conhecido como novo coronavírus. A sigla faz referência a síndrome respiratória aguda grave (SARS) – coronavírus 2. Ele foi identificado pela primeira vez em em Wuhan na China, no final 2019. 

Grande parte das pessoas infectadas com Covid-19 apresentam sintomas leves ou nenhum sintoma, mas algumas, principalmente as que se enquadram no grupo de risco, ficam gravemente doentes, podendo até levar a óbito. Os sintomas podem incluir febre, tosse e falta de ar.

SARS

A síndrome respiratória aguda grave (SARS) é uma infecção por coronavírus que apresenta sintomas semelhantes aos da gripe. A doença foi primeiramente detectada na China no final de 2002. Na época houve um surto mundial, resultando em mais de oito mil casos no mundo todo. Os sintomas provocados pela SARS são parecidos com de outras infecções virais respiratórias, como febre, dor de cabeça, calafrios, etc.

MERS

A síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS) é muito confundida com a SARS, seja pelos seus sintomas ou pelo vírus causador, que é bem parecido em ambas as doenças. O vírus da MERS foi identificado pela primeira vez na Jordânia e na Arábia Saudita em 2012. Apesar de levar o Oriente Médio no nome, também houveram casos da doença em países fora desta região. A MERS normalmente é identificada em pessoas que apresentam infecção do trato respiratório inferior e viajaram para o Oriente Médio, ou que tenham mantido contato próximo com alguém que possa ter apresentado a doença.