Mundo Animal

Dia do gato: por que eles ronronam?

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

17 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 17 de fevereiro de 2019 - 00:00

Cada gato tem seu próprio padrão de ronronar, com frequência que costuma variar entre 25 e 150 Hz. Imagem:Dreamstime

A teoria mais aceita é que o ruído é uma forma de os filhotes se comunicarem com a mãe ou com os irmãos de ninhada

Dia Mundial do Gato é comemorado anualmente em 17 de fevereiro. A data em homenagem aos felinos mais amados do planeta foi criada por uma instituição italiana com o objetivo de ajudar a promover uma campanha contra os maus tratos aos gatos.

Por isso, neste dia tão especial, vamos falar sobre as particularidades desses pets, como, por exemplo, entender um pouco sobre por que os gatos emitem aquele ronronar que tanto adoramos, principalmente quando recebem um carinho.

Pesquisas indicam que o ronronar do gato é uma forma deles se comunicarem

Este sonzinho que, nós, humanos tanto gostamos, está longe de indicar só prazer. Através dele os gatos também manifestam fome, medo ou vontade de se aconchegar.

De acordo com o especialista em felinos Carlos Alberts, professor de zoologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o ronronar pode ser interpretado como uma forma de os gatos dizerem “Mamãe, eu preciso de você!”, ou “Mamãe, eu adoro ficar com você”. “A teoria mais aceita é que o ruído é uma forma de os filhotes se comunicarem com a mãe ou com os irmãos de ninhada”, explica.

Alberts ressalta que os bichanos podem enxergar seus donos como “figura materna”. A teoria ganha força se você pensar que gatos selvagens não ronronam para humanos, e nem mesmo para indivíduos da mesma espécie que não sejam a mãe ou os irmãos. Logo, essa capacidade de se comunicar ronronando seria algo próprio só dos filhotes, mas que, com a domesticação, acabou sendo perpetuada pela vida adulta.

Atualmente são realizadas muitas pesquisas sobre o ronronar dos gatos

O que já se sabe através da ciência é que o ronronar do gato é produzido por contrações rítmicas dos músculos da laringe e do diafragma. No entanto, é diferente da vocalização. De acordo com o especialista, as vibrações podem ser feitas quando o animal inspira ou expira, e sentidas como um motorzinho por quem lhe toca o tórax. “Cada gato tem seu próprio padrão, com frequência que costuma variar entre 25 e 150 Hz”, ilustra.

Para um veterinário auscultar um gatinho, por exemplo, fica praticamente impossível se o pet estiver ronronando, o que não é incomum por se tratar de uma situação de estresse. 

O ronronar são úteis para curar fraturas e aliviar a dor dos pequenos felinos

Estudos divulgados pelo Fauna Communications, uma entidade de pesquisa sem fins lucrativos, indicam que as frequências do ronronar são úteis para curar fraturas e aliviar a dor dos pequenos felinos. Mas isso ainda não foi provado cientificamente. Por hora, só o que os apaixonados por gatos podem fazer é curtir o barulhinho bom e tentar adivinhar o que ele quer dizer!

Quer saber mais sobre o comportamento e a saúde dos gatos?

Acesse agora o Canal de Estimação, a comunidade pet afiliada ao Portal RIC Mais. Você bem informado, seu pet mais bem cuidado!

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.