Coronavírus

Delegado pede ajuda da população para alimentar animais abandonados durante pandemia

Lucas
Lucas Sarzi
Delegado pede ajuda da população para alimentar animais abandonados durante pandemia
Foto: Reprodução/Instagram.

1 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:50

Uma das preocupações das entidades que lidam diretamente com os animais é o abandono. Isso porque, com o isolamento social, muitos bichos acabam sendo colocados nas ruas e aqueles que já viviam abandonados passam a não ter mais comida, principalmente com o fechamento de comércios. Pensando nisso, o delegado Matheus Laiola, da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), se uniu a um dos maiores petshops de Curitiba para saírem fazendo o bem aos bichinhos.

“Durante esta pandemia, o aumento de abandono de animais infelizmente tem sido significativo. Percebo isso em razão da quantidade de pedidos de ajuda que fazem para mim e para a DPMA. Para piorar, as pessoas que alimentavam os animais que viviam nas ruas estão em isolamento. O quadro é dramático para todos e também para os animais“, disse o delegado em suas redes sociais.

Pensando numa forma de alimentar os animais, principalmente nesse momento em que eles tanto precisam, Matheus Laiola procurou a Casa do Produtor e pediu ajuda. “Como sempre, aceitaram o pedido, doando muita ração, comedouros e bebedouros“, disse.

Indo às ruas

Com a ração recebida, o delegado começou a ir às ruas para começar a trazer um pouco de esperança aos bichinhos. Apesar disso, Matheus Laiola destacou que é uma ação que precisa de participação de todos. “A ideia é que cada um faça um pouco. Eu vou fazer a minha parte, a Casa do Produtor também, mas queremos contar com as pessoas“.

Até o fim da pandemia de coronavírus, o delegado estabeleceu a meta de sair alimentando pelo menos os animais que estiverem próximo à sede da DPMA. “Percorreremos os bairros Barreirinha e Cachoeira, em Curitiba, além de Almirante Tamandaré. Todo dia. Mas queremos que essa ação se estenda por toda Curitiba, a partir de cada um que pode fazer isso por conta própria“, destacou Matheus Laiola.

Ajude também!

A dica que podemos dar é a seguinte: carregue contigo sempre um pouco de ração e um pote (pode ser até aqueles potes de sorvete ou margarina). Ao encontrar um bichinho na rua, ajude-o deixando um pouco de comida e, se possível, lembre também da água. Como disse o delegado: todos nós estamos passando por isso juntos, e não é diferente para os animais que estão nas ruas