Notícias

Delegado da Polícia Civil mata esposa e enteada em Curitiba

O delegado Erik Busetti foi preso em flagrante, suspeito de matar a tiros a esposa e a enteada.

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações Marcelo Borges, RIC Record TV
Delegado da Polícia Civil mata esposa e enteada em Curitiba
Delegado suspeito foi preso em flagrante após matar esposa e enteada. Foto: Paulo Fischer / RIC Record TV

5 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 5 de março de 2020 - 00:00

O delegado Erik Busetti da Polícia Civil foi preso em flagrante, suspeito de matar a tiros a esposa e a enteada. O crime aconteceu na noite desta quarta-feira (4), no condomínio Tereza Glazer, na Av. Mascarenhas de Moraes no bairro Santa Cândida, em Curitiba.
A esposa do suspeito, Maritza Guimarães de Souza, 41 anos, também era escrivã da Polícia Civil. A enteada do delegado, identificada como Ana Carolina de Souza tinha 16 anos.

De acordo com a reportagem da RIC Record TV, após cometer o crime, Erik Busetti, pegou a filha do casal de 9 anos, e entregou para os vizinhos cuidarem. Ele teria dito aos vizinhos que cometeu um erro.

Tentativa de suicídio

Depois de desistir de cometer suicídio, o delegado ligou para a Polícia e confessou a autoria do crime. Busetti esperou a viatura da Polícia chegar e foi levado para a sede do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE).

Questionado pelos colegas da Polícia Civil o motivo do crime bárbaro, Erik respondeu friamente: “Vocês não tem ideia do que eu estava passando.” A informação é que o casal estava em processo de separação e discussões ocorriam diariamente.

Sobre o Delegado

Delegado Erik Busetti é suspeito de matar a esposa e a enteada a tiros, em Curitiba — Foto: Reprodução / Redes Sociais.

Natural do Estado de São Paulo, Erik Busetti passou por várias delegacias de Curitiba e da Região Metropolitana. No ano passado estava lotado na Delegacia da Fazenda Rio Grande. Em 2018, se envolveu em uma polêmica ao prender um escrivão de Polícia da própria equipe.

Polícia Civil

Em nota, a Polícia Civil dará uma coletiva de imprensa para falar sobre o caso.