Notícias

Dalledone chacoalha com força pescoço de colega durante júri de Manvailer

Logo que souberam da polêmica, advogados que protagonizaram a “esganadura” nu júri já gravaram vídeo explicando sobre a cena.

Giselle
Giselle Ulbrich
Dalledone chacoalha com força pescoço de colega durante júri de Manvailer

10 de maio de 2021 - 22:57 - Atualizado em 10 de maio de 2021 - 23:21

Uma cena do advogado Cláudio Dalledone, durante o julgamento de Luís Felipe Manvailer – condenado a 31 anos de prisão pela morte de Tatiane Spitzner – gerou muita polêmica e críticas na internet na noite desta segunda-feira (10). Na imagem, que já circula nas redes sociais, o advogado aparece no meio do júri “estangulando” o pescoço de uma advogada de sua equipe.

Naquele momento, Dalledone queria mostrar aos jurados sobre as agressões sofridas por Tatiane no dia de sua morte. Porém a força com que o advogado fez aquilo assustou quem assistia e gerou muita repercussão e críticas ao seu trabalho.

Foi tudo ensaiado

Maria Eduarda é a advogada que foi “estrangulada” no juri. Assim que soube da polêmica se instalando na internet, Dalledone gravou um vídeo explicando sobre o “estrangulamento”.

“Ela (a advogada) participou de uma dinâmica simulada, reproduzida em plenário, para que o cidadão jurado tivesse consciência que seria impossível fazer uma esganadura sem deixar marca no pescoço. Então nós treinamos essa dinâmica, ela não teve nenhuma lesão, não foi subjudaga“, afirma o advogado.

Maria Eduarda aparece ao lado de Dalledone no vídeo e se defende:

“Na advocacia do Tribunal do Júri, essa simulação é fundamental em grandes casos. Eu não me senti subjugada, em momento algum. Foi tudo treinado, já tinhamos combinado, não fui pega de surpresa. E não acredito que isso esteja denegrindo a minha imagem como mulher, isso está realçando a minha imagem como advogada”, disse a advogada.

Veja o vídeo:

Repercussão

No Twitter, alguns usuários criticaram a ação de Dalledone: