Coronavírus

Mesmo com alerta, curitibanos vão às compras na véspera do Dia das Mães

Lucas
Lucas Sarzi
Mesmo com alerta, curitibanos vão às compras na véspera do Dia das Mães
Foto: Eduardo Matysiak.

9 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:47

Mesmo com todas as orientações e até mesmo o pedido do secretário estadual de saúde para que as pessoas respeitem o isolamento, os curitibanos foram às ruas neste sábado (9), véspera do Dia das Mães. O Centro de Curitiba registrou grande movimento e muitos mercados ficaram cheios.

O que se percebeu é que as pessoas foram às ruas sem medo algum da pandemia do coronavírus. Inclusive idosos, que fazem parte do grupo de risco. Em alguns mercados, inclusive, os funcionários insistiam nos avisos sonos para que os clientes respeitassem a distância de mais de um metro de cada pessoa.

O movimento era o mesmo registrado em dias do começo do mês, quando as pessoas recebem e vão às compras. Além das filas nos caixas, sem cumprir as determinações de distanciamento, as pessoas também acumulavam pelos corredores.

curitiba-mercado-cheio-3

Foto: Eduardo Matysiak.

No Mercado Municipal, onde há restrição da quantidade de pessoas que podem circular, houve registro de fila do lado de fora. Apesar de estarem cheios, pelo menos a população estava seguindo uma das exigências, que é do uso de máscaras.

Na região Central, o que se viu foi movimento praticamente normal pela manhã, com várias lojas cheias de gente, principalmente de roupas e sapatos. Com a restrição de limitar a quantidade de gente nas lojas, muitas registraram filas na parte de fora.

Além das lojas do Centro, lojas de departamento também receberam grande movimento ao longo do dia. Algumas fizeram até promoções para os consumidores pelo Dia das Mães.

curitiba-mercado-cheio-1

Foto: Eduardo Matysiak.

Alerta continua válido e importante

Desde o dia 15 de abril, continua valendo uma normativa da prefeitura de Curitiba, que exige o uso de máscaras pela população em espaços públicos, comerciais e de uso coletivo. Nos estabelecimentos, a capacidade máxima nos locais deve ser de uma pessoa a cada 9 metros quadrados, incluindo funcionários.

Assim como comunicavam sem parar nos sistemas de som dos mercados, o distanciamento mínimo deve ser de 1,5 metros entre as pessoas. Essa mesma exigência deve ser seguida também nas filas, seja para entrar no estabelecimento ou também nos caixas. A dica também é que, se for possível, não vá acompanhado ao supermercado, por exemplo, dando preferência para apenas uma pessoa da família, justamente para evitar aglomerações.

curitiba-mercado-cheio-2

Foto: Eduardo Matysiak.

Multas estão previstas

Apesar de a fiscalização atuar com dificuldade, os estabelecimentos comerciais que não cumprirem as medidas estabelecidas na resolução podem ser multados e responsabilizados até de forma penal. Está prevista até mesmo a cassação de alvará. A própria população pode denunciar através do 156.

Números do coronavírus no Paraná

O boletim atualizado neste sábado pela Secretaria de Estado da Saúde mostra que 148 cidades do Paraná têm ao menos um caso de residente confirmado de Covid-19, com óbitos em 42 municípios. O informe registra 74 novos casos da doença e mais um óbito. O Paraná soma agora 1.785 casos de residentes e 107 mortes pelo novo coronavírus.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.