Coronavírus

Prefeitura de Curitiba irá produzir máscaras em impressão 3D para profissionais da saúde

A produção será feita com base em um modelo de máscara disponibilizado na internet por uma empresa da República Tcheca; saiba como ajudar!

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com informações da Prefeitura de Curitiba
Prefeitura de Curitiba irá produzir máscaras em impressão 3D para profissionais da saúde
Foto: Divulgação/Prefeitura

25 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:50

A Prefeitura de Curitiba irá produzir máscaras em impressão 3D para profissionais da saúde em seu FabLab, laboratório de fabricação, localizado Rua da Cidadania. do bairro Cajuru. A expectativa é de que a fabricação inicie ainda nesta quinta-feira (26).

Os equipamentos serão produzidos nas 21 impressoras dos Faróis do Saber e Inovação, que, nesta terça-feira (24), já começaram a ser transferidas para o FabLab. Além disso, três impressoras já instaladas no local também serão usadas na produção.

“A iniciativa ajudará a equipar quem vai ter contato mais direto com os pacientes suspeitos da covid-19”, explica o prefeito Rafael Greca.

A Agência Curitiba estima que a produção de cada máscara levará em torno de duas horas. Enquanto o corte da chapa frontal do equipamento de proteção deve levar cerca de cinco minutos. Serão produzidas 220 unidades por dia.

A iniciativa contou com apoio de diferentes órgão do município e de empresas privadas, que se mobilizaram para possibilitar a implantação da linha de produção.

Você pode ajudar

De acordo com a administração municipal, as impressoras 3D irão produzir o suporte das máscaras e será preciso um grande volume de filamentos poliméricos, a matéria-prima de fabricação.

Por isso, Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, ressalta que doações de filamentos poliméricos podem fazer a diferença nessa ação de combate a pandemia do novo coronavírus

“As empresas e mesmo pessoas que tenham a impressora 3D podem se unir a este grande esforço de toda a cidade e doar filamentos para a produção da estrutura das máscaras. Toda ajuda é muito importante para contermos a pandemia do coronavírus”, diz Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento.

Já a chapa frontal transparente da máscara (que cobre o rosto) será adquirida pela Prefeitura.

Modelo da República Tcheca

A produção será feita com base em um modelo de máscara disponibilizado na internet por uma empresa da República Tcheca. Já os ajustes para simplificar e tornar um pouco mais rápida a produção foram feitos pela startup curitibana Maha 3D, que oferece soluções técnicas em impressão 3D.