Internacionais

Três bebês são resgatados após queda de avião

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

27 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 27 de dezembro de 2019 - 00:00

Um avião com 93 passageiros e cinco tripulantes a bordo caiu pouco depois da decolagem, matando 12 pessoas, em Almaty, no Cazaquistão. Dezenas de pessoas ficaram feridas, sendo que algumas estão estado crítico, conforme as mais recentes atualizações.

As autoridades já resgataram 9 crianças, três delas com menos de 1 ano de idade. De acordo com a imprensa local, nenhuma delas corre risco de vida.

A aeronave teve problemas pouco depois de partir de Almaty. O avião perdeu altitude durante a decolagem e rompeu uma cerca de concreto antes de atingir um sobrado, informou o Comitê da Aviação Civil do Cazaquistão. Não ficou claro o que provocou a queda.

As imagens mostravam que a frente da fuselagem quebrada atingiu a residência e a parte traseira do avião caiu no campo ao lado do aeroporto. O avião estava voando para Nur-Sultan, capital do país anteriormente conhecida como Astana.

Em um comunicado em sua página no Facebook, a administração do aeroporto disse que não houve incêndio e uma operação de resgate foi iniciada imediatamente após o acidente.

Cerca de mil pessoas estavam trabalhando no local do acidente, que estava coberto com neve. O tempo em Almaty era limpo, com temperatura abaixo de zero, comum nesta época do ano.

O modelo da aeronave era um Fokker 100, um avião a jato de tamanho médio, com dois turbos e turbofan.

A empresa que fabricou a aeronave faliu em 1996 e a produção do Fokker 100 parou no ano seguinte. Todos os voos da Bek Air e Fokker 100 no Cazaquistão foram suspensos até a investigação do acidente, disseram as autoridades do país. “Os responsáveis sofrerão punições severas de acordo com a lei”, tuitou o presidente cazaque Kassym-Jomart Tokayev, expressando condolências às vítimas e suas famílias.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.