Notícias

Família doa órgãos de criança que morreu atropelada por trem em Ponta Grossa

O menino de 4 anos ficou quatro dias na UTI pediátrica; ele foi atropelado pelo trem após fugir de casa

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Família doa órgãos de criança que morreu atropelada por trem em Ponta Grossa
Robert Kayke foi atropelado pelo trem no domingo (22). (Foto: Reprodução/ARede)

26 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 26 de setembro de 2019 - 00:00

A criança que morreu após ser atropelada por um trem em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, teve seus órgão doados. Robert Kayke, de 4 anos, estava internado Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Pediátrica, do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HURCG), desde domingo (22), quando o incidente aconteceu. 

Criança que morreu atropelada por trem teve morte encefálica na quarta-feira

Segundo a assessoria de imprensa da Universidade Estadual de Ponta Grossa, responsável pela instituição de saúde, na noite de quarta-feira (25), foi constatada a morte encefálica e a família concordou com a doação de órgãos. Assim, o desligamento dos aparelhos só ocorreu na manhã desta quinta-feira (26), às 6h20, após o fim da captação de órgãos. 

Menino é atropelado após fugir para brincar

Robert foi atropelado pelo trem na tarde de domingo (22), por volta das 16h45, no cruzamento das ruas Cristiano Justos Júnior com Thomaz Gonzaga, no bairro Boa Vista, nas proximidades da residência onde vivia. 

De acordo com familiares, ele fugiu sem que ninguém percebesse e foi encontrado por uma pessoa que passava pelo local.

O ACIDENTE OCORREU PERTO DA CASA DA VÍTIMA. (FOTO: AREDE/JM/COP)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.