Brasil

Covidão, o novo escândalo de corrupção da oposição

Os opositores do governo federal arranjaram a desculpa perfeita para tentar desestabilizar a atual gestão com o problema da pandemia de Coronavírus 19 e ainda faturas uns bilhões desviando 60% das verdas públicas enviadas para combater a pandemia. O Covidão.

Covidão, o novo escândalo de corrupção da oposição

9 de setembro de 2020 - 19:40 - Atualizado em 9 de setembro de 2020 - 21:18

Desde a chegada da epidemia de Coronavírus 19 no Brasil foi escancarada a exploração macabra dos grupos de comunicação progressistas, do corporativismo do setor público, dos partidos políticos opositores ao governo federal e de todos os seus braços de apoio. Os chamados apoiadores do antifascismo em um país onde a democracia é a maior bandeira do governo federal e seus apoiadores. O Covid 19 foi a oportunidade perfeita para travarem as pautas de reformas que esse país precisa para a nossa sociedade realmente prosperar como merece. Com oportunidades para todos, com planejamento sustentável e  longo prazo, independente das futuras gestões que serão eleitas pelo voto popular. 

 A pandemia virou motivo para tudo. É óbvio que os partidos envolvidos nos esquemas da Lava Jato, Petrolão entre outros inúmeros escândalos aproveitaram a oportunidade para criar o mais novo esquema. O Covidão. 

  Aqueles que “defendem a democracia” são dos mesmos grupos que estão sendo investigados pelo MPF por fraudes em 26 estados nos processos de licitação, desvio de verbas, hospitais de campanha não construídos, empresas que entre outras coisas vendem brinquedos e foram contrastadas como fabricantes de ventiladores e importadora de testes para detectar o covid 19, mas que na verdade são para diagnosticar Hepatite C entre dezenas de outras maracutaias. Seis governadores estão sob investigação. Governadores estão impedindo que médicos nos hospitais deem medicamentos eficazes para combater o Coronavírus 19 nos primeiros dias de manifestações da doença em pacientes. Existem gestores públicos do executivos de alguns estados e municípios determinando que qualquer pessoa que morrer em hospitais tenham em seus atestados de óbito causa morte Covid 19. Eu mesmo tenho uma pessoa bem próxima  que o filho morreu de infarto em um hospital público de Porto Alegre e que estavam colocando causa morte Covid 19. A situação só foi revertida quando a mãe do rapaz ameaçou chamar a imprensa (essa senhora pretendia ligar para a TV Record RS e denunciar o fato para a equipe do programa Balanço Geral) e a polícia. Indagados porque tentarem forjar a causa morte como motivo Covid 19 a resposta foi. Ordens superiores. E adivinhem, os superiores estão sob investigação por fraudes na questão da pandemia. Alias 60% de todos os  recursos enviados aos estados para o combate a pandemia foi desviado. Um montante aproximado de 4 bilhões de Reais. (https://veja.abril.com.br/brasil/seis-governadores-sao-investigados-pela-pf-por-fraudes-na-pandemia/)

 Eu tenho uma teoria. O Covidão é uma operação que visa não desabastecer o caixa dos partidos que costumam negociar ministérios, maracutaias em governos passados e que nessa gestão do executivo não conseguiram abastecer seus caixas e resolveram eliminar o problema que impede de haver roubalheira e ainda faturar uns bilhões mesmo que às custas da morte de milhares. E claro que para abafar, inventar, distorcer os fatos eles contam com os grupos esquerdistas de mídia. Não por acreditarem na ideologia Marxista e sim porque a situação financeira está bem complicada dessas empresas. Aí eu pergunto: Quais são os números reais da pandemia? Será que o golpe da desculpa ações antidemocráticas, as arbitrariedades do poder legislativo e judiciário para impedir que o povo se manifeste e o executivo possa trabalhar é correto? E será que eles pensam que venceram as eleições presidenciais? Até quando vamos aguentar isso?

 Descomplica Brasil!