Coronavírus

Vizinha do Brasil, Argentina começa vacinação contra covid-19

A Argentina se tornou o terceiro país a aprovar a vacina Sputnik V, depois da Rússia e de Belarus

Reuters
Reuters
Vizinha do Brasil, Argentina começa vacinação contra covid-19

29 de dezembro de 2020 - 13:35 - Atualizado em 29 de dezembro de 2020 - 16:45

A Argentina começou a vacinar seus cidadãos contra o coronavírus nesta terça-feira (29) com 300 mil doses da vacina russa Sputnik V entregues na semana passada, disse o governo.

A POUCOS METROS DO PARANÁ, VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 COMEÇA NA ARGENTINA

A terceira maior economia da América Latina foi duramente atingida pela Covid-19, registrando quase 1,6 milhão de casos da doença e 42.868 mortes. O medo de uma segunda onda está crescendo.

As autoridades disseram que os profissionais de saúde da linha de frente seriam os primeiros a serem vacinados, seguindo membros das forças de segurança, professores, idosos e outros grupos de alto risco.

Vacinação na Argentina

A Argentina se tornou o terceiro país a aprovar a vacina Sputnik V, depois da Rússia e de Belarus. Críticos na Argentina e no exterior têm questionado a eficácia da vacina, os efeitos colaterais e a transparência dos resultados dos testes. A Rússia diz que essas críticas são infundadas.

“É preciso ter medo da doença, não da vacina”, disse o ministro da Saúde da Argentina, Ginés González García, a jornalistas na terça-feira.

A Reuters informou na segunda-feira (28) que a vacina enviada à Argentina –o primeiro grande carregamento internacional da Rússia– consistia apenas na primeira dose da vacina dupla, que é mais fácil de produzir do que a segunda.

As autoridades russas e argentinas não comentaram imediatamente quando a segunda dose pode chegar.

O presidente Vladimir Putin tem se referido a uma opção de uma única dose como uma “vacina light”, que ele disse forneceria menos proteção do que as duas doses, mas “ainda assim alcança 85%” de eficácia.

A Argentina também aprovou a vacina Covid-19 fabricada pela Pfizer e BioNTech.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGBS0VL-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.