Coronavírus

Governador Ratinho Junior decreta toque de recolher no Paraná

O toque de recolher nas 399 cidades do Paraná vale das 23 horas às 5 horas; medida entra em vigor nesta quarta-feira (2)

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da AEN
Governador Ratinho Junior decreta toque de recolher no Paraná
ratinho-toque-de-recolher-paraná

1 de dezembro de 2020 - 22:06 - Atualizado em 1 de dezembro de 2020 - 22:06

O governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) assinou o decreto 6.284/2020, que estabelece limitação de horário para circulação de pessoas no período noturno, o chamado “toque de recolher” no Paraná. O prazo de vigência é de 15 dias, prorrogáveis ou não.

A medida é para tentar barrar o aumento dos casos de Covid-19 no Paraná.

Segundo o novo decreto, que passa a valer nesta quarta-feira (2), o toque de recolher nas 399 cidades do Paraná vale durante o fim da noite e a madrugada, das 23 horas às 5 horas. A medida entra em vigor a partir desta quarta-feira (2).

Apenas serviços essenciais, como saúde e segurança pública, ficam liberados da restrição. A Polícia Militar do Paraná vai ampliar a fiscalização, reforçando o trabalho das guardas municipais.

“A Secretaria de Estado de Segurança Pública deverá, durante o período indicado, intensificar operações de fiscalização e orientação, a fim de coibir aglomerações, principalmente aquelas com consumo de bebidas alcoólicas, especialmente entre as 23 horas e 05 horas”, diz o texto do decreto.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto explicou que a resolução busca conter a movimentação de pessoas durante o período noturno.

“A situação é muito grave. Precisamos deste toque de recolher para quebrar a velocidade de transmissão do vírus. E conscientizar as pessoas para que fiquem em casa. Quem pode, precisa respeitar o isolamento e o distanciamento social”, afirma o secretário. “É a medida para que possamos ter um Natal mais calmo. Neste momento o ritmo abertura de leitos no Estado, seja de UTI ou de enfermaria, não consegue mais acompanhar a velocidade dos casos”, acrescenta.

Beto Preto lembrou que houve um aumento de 23,9% na média móvel de casos e de 6,2% na média de óbitos nos últimos 14 dias no Paraná.

O novo decreto informa que “a expansão de leitos de UTI exclusivos para Covid-19 já se encontra em seu último estágio, havendo falta de recursos humanos, insumos e equipamentos no atual panorama”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.