Coronavírus

Quarto hospital privado de Curitiba fecha pronto-socorro para covid-19

Até esta quarta-feira (25), foram registrados 12.139 casos ativos de covid-19 na capital; é o maior número pessoas com potencial de transmissão do novo coronavírus, ao mesmo tempo, desde o início da pandemia 

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Quarto hospital privado de Curitiba fecha pronto-socorro para covid-19
Foto: Reprodução/Google Street View

26 de novembro de 2020 - 15:56 - Atualizado em 26 de novembro de 2020 - 16:19

O Instituto de Neurologia de Curitiba (INC) emitiu um comunicado, na manhã desta quinta-feira (26), para informar que o pronto atendimento da instituição permanece fechado para novos atendimentos de síndrome gripal”. A restrição é motivada pela ocupação total dos leitos tanto de enfermaria como de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o que impossibilita novos internamentos.

As emergências neurológicas, cardiológicas e consultas que já estavam agendadas estão funcionando com capacidade limitada. Na quarta-feira (25), o INC chegou a suspender totalmente o funcionamento do pronto atendimento por tempo indeterminado.

Veja a publicação:

ℹ ATENÇÃO! Comunicamos que nosso pronto atendimento está fechado para novos atendimentos de síndrome gripal. Voltamos a…

Publicado por Instituto de Neurologia de Curitiba em Quinta-feira, 26 de novembro de 2020

O INC é a quarta instituição de saúde privada da capital paranaense que está enfrentando problemas de lotação devido ao aumento do números de casos de infectados pelo novo coronavíus.

Nos últimos dias, o hospital Marcelino Champagnat fechou seu pronto atendimento para todas as enfermidades porque não tem mais vagas para internação. Já os hospitais Nossa Senhora das Graças e Sugisawa anunciaram que não estão mais recebendo pacientes com sintomas de covid-19. O motivo é mesmo: leitos ocupados e falta de vagas.

Covid-19 em Curitiba

Nesta quarta-feira (25), Curitiba registrou um novo recorde no número de novos casos de covid-19, foram 1.597 novos infectados em 24 horas. Ao todo, são 12.139 casos ativos da doença na cidade, o que corresponde ao número de pessoas com potencial de transmissão do novo coronavírus. É o maior número de casos ativos registrados na capital deste o início da pandemia.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, também na quarta, a taxa de ocupação dos 334 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para covid-19 estava em 94%. Restando apenas 21 leitos livres

Até o momento já foram confirmados 71.840 casos da doença em Curitiba, destes 58.041 se recuperaram e 1.660 pessoas morreram.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.